Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Proletrios prximos da despromoo

23 de Dezembro, 2019

O 1º de Maio de Benguela voltou a estar na \"boca do povo\". Depois de averbar a falta de comparência na primeira jornada, ao não deslocar-se a vizinha cidade do Lobito, os proletários para não variar encerraram a primeira volta com mais uma ausência, desta feita na província do Uíge.
O presidente de direcção do clube, Rui Araújo, terá tido ontem o maior golpe da sua carreira como dirigente desportivo. O carismático líder, que sempre sonhou com o assento na cadeira máxima da equipa da Rua Domingos do Ò, corre o risco de comprometer a sua brilhante carreira. 
O 1º de Maio corre o risco de ser despromovido se não apresentar um motivo plausível da sua ausência no Estádio 4 de Janeiro, para disputar o jogo da 15ª jornada. Os atletas recusaram deslocar-se a cidade do café, exigindo o pagamento de seis meses de salário em atraso. 
Mas nem tudo vai mal em Benguela. A Académica do Lobito consolidou a terceira posição ao afastar da concorrência, no pódio, o Recreativo do Libolo. A vitória de uma bola sem resposta, em pleno estádio de Calulo, agravou ainda mais a situação menos boa que a equipa de Cuanza Sul atravessa nas últimas jornadas.
Os estudantes que se encontram numa zona de conforto, para aquilo que são os seus objectivos, fecharam com chave de ouro o primeiro turno da maior competição futebolística nacional, afastando da concorrência potenciais candidatos ao título, como Interclube, Libolo e Sagrada Esperança.
Depois de três resultados menos conseguidos, os lobitangas voltaram a dar o ar da sua graça, vencendo num estádio muito difícil. As declarações do seu técnico adjunto Ernesto Cotel, no lançamento do jogo, foi confirmado em campo.