Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

"Queremos contrariar os intentos do Libolo"

Gaudêncio Hamelay - Lubango - 05 de Novembro, 2016

Lacerda Tchipongue assegurou que a disposição no seio da equipa é boa

Fotografia: Jornal dos Desportos

O Desportivo da Huíla tem já assegurada a permanência no Girabola Zap de 2017, todavia, pretende fechar a época com uma vitória na recepção ao Recreativo do Libolo, esta tarde, às 15h30, no Estádio do Ferroviário da Huíla, na cidade do Lubango.

O técnico - adjunto Lacerda Tchipongue  assegurou que apesar da ausência dos lesionados Cassinda, Lambito e Varito, a disposição no seio da equipa é boa, as atenções estão centradas em contrariar os intentos do campeão destronado.

“Reina alegria e boa disposição no seio do plantel. Depois de deixarmos a linha vermelha, a disposição é fechar com chave de ouro. Tencionamos ganhar o jogo para dar alegria a este público, que tanto nos apoiou ao longo da época, para melhorar a nossa posição na tabela classificativa”, disse.

Reconheceu que o Recreativo do Libolo é uma equipa que luta sempre para o título, embora, o 1º de Agosto já tenha conquistado o troféu de campeão, antecipadamente. Argumentou que o adversário vem no máximo da força para entregar o trono com dignidade.

Ainda assim, Larceda Tchipongue confirmou que os militares da Região Sul estão preparados para fazer bem o trabalho de casa. “Temos de ser proactivos nos momentos que tivermos em posse de bola, determinados e unidos para não sofrer golos”, sublinhou o colaborador directo de Ivo Traça.

“Com o Recreativo da Caála, a equipa mostrou ter vontade de não sofrer, e como quem não sofre não perde jogos, queremos dar cumprimento à filosofia, ”, afirmou.

Revelou que os aspectos de ordens psicológicas foram levadas em conta ao longo da semana, por formas a que os jogadores não se envaidecerem no decurso da última partida do Girabola Zap 2016, por formas a   manterem o mesmo rigor e disciplina táctica.

“O Desportivo da Huíla, mesmo que perca não desce de divisão, mas conversamos com os atletas no sentido de não baixarem os níveis competitivos e terem uma postura digna perante o adversário, para não claudicarmos em casa”, ressaltou.