Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Ramb disputa artilharia

Jorge Neto - 26 de Abril, 2017

O golo marcado aos Recreativo do Libolo foi mais uma prova que Ramb perigoso na grande rea.

Fotografia: Jos Cola | Edies Novembro

O jogador cabo-verdiano soma quatro golos, na conta pessoal, tornou-se a principal referência do ataque militar, falta-lhe três tentos para igualar Jacques, o avançado do Kabuscorp do Palanca que lidera a lista com sete finalizações. Aos poucos, o camisola 27 está a conquistar os adeptos rubro-negros, demonstra que na zona de finalização é um jogador a ter em conta. O golo marcado aos Recreativo do Libolo foi mais uma prova que Rambé é perigoso na grande área.

Infelizmente, após o golo, o avançado saiu lesionado, substituído por Vado, que também marcou, mas deixou a impressão de que podia fazer mais naquele clássico.

Hoje, às 8h30, no campo do ex-RI20, a equipa inicia a primeira sessão de treinos, após a folga de ontem. A preparação visa a recepção à formação do Interclube, no domingo, às 17h00, no Estádio 11 de Novembro, desafio referente à 12ª jornada, em que os agostinos ambicionam regressar às vitórias, após perder a liderança do campeonato para o Sagrada Esperança da Lunda Norte, com o empate 2-2, em Calulo.

De acordo com uma fonte ligada ao conjunto militar, o avançado Rambé vai integrar a preparação desta manhã, com as devidas precauções.


1º DE AGOSTO
Julião inicia ciclo na baliza militar


O guarda-redes Justo Pucusso \"Julião\" iniciou no domingo, no clássico diante do Recreativo do Libolo, um período em que vai ser o principal homem na baliza da equipa do 1º de Agosto, devido as lesões dos dois habituais titulares, Antoine Dominique e Tony Cabaça.

O experiente jogador tem em seu favor, o facto de conhecer bem os \"cantos a casa\", pois representa os campeões nacionais há várias épocas, apesar de nos últimos anos estar sujeito à condição de suplente não utilizado.

O camisola 12  já representou o Desportivo da Huíla, clube satélite dos agostinos, tem nesta fase da carreira a oportunidade de mostrar o seu valor ao técnico Dragan Jovic, pois não é a primeira vez que joga na condição de titular, no conjunto rubro -negro.

No clássico de domingo, em Calulo, diante do Recreativo do Libolo, Julião esteve à altura do desafio, transmitiu segurança aos colegas, deu boa contra de si nos lances que levaram perigo à sua baliza. Nos dois golos que sofreu não teve culpas, principalmente no segundo, de grande penalidade marcada por Fabrício, numa falta evitável do lateral esquerdo Natael.

No primeiro golo de Kuagica, apontado de cabeça, a bola levou uma direcção fora do alcance de Julião, que ainda se esticou, mas não foi a tempo de impedir os festejos do defesa -central libolense, que por sinal, já vestiu a camisola militar. Todavia, nesse lance, as culpas são apontadas aos seus colegas que não impediram o adversário.

O jovem guarda-redes Coio, ascendeu esta época à equipa principal, preenche a outra vaga nesta posição,  merece total confiança da equipa técnica, tal como defendeu Ivo Traça, técnico - adjunto. 

Este ano, o departamento médico dos militares está a ser chamados a solucionar vários casos de lesões, na baliza Antoine Dominique e Tony Cabaça, o lateral direito Isaac, e o extremo Geraldo. Também passaram por lá, o avançado Guelor e o médio Ibukun.

Antes as lesões surgiam nos treinos da equipa, um cenário que se alterou, pois os últimos casos aconteceram durante os jogos oficiais - Tony Cabaça e Geraldo.

A onda de lesões que assola os campeões nacionais pode influenciar o rendimento da equipa, nesta primeira volta, apesar da forte concorrência que existe no plantel às ordens do técnico bósnio Dragan Jovic.
JORGE NETO