Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Rasca regressa a pensar em golos

Daniel Melgas, no Luena - 04 de Abril, 2015

Rasca goleador nato forte e sabe que tem de marcar golos no retorno aos campos

Fotografia: Jornal dos Desportos

Huíla, pontuável para a sétima jornada do Girabol2015 depois de falhar, por opção técnica, o jogo com o ASA.

O avançado, tal como seu companheiro de posição Chole e Sonito, trabalhou muito na finalização durante a semana, deixou indicadores de que o trio pode defrontar o Desportivo da Huíla, décimo da tabela de classificação.

 “Os trabalhos estão a correr bem, fizemos a parte física e trabalhamos muito a finalização e estamos a prepararmo-nos para que o jogo nos corra bem”, afirmou o melhor marcador da equipa com dois golos.

Rasca, apesar de ser um nato goleador e forte fisicamente, confessou que nunca promete golo aos adeptos, mas sabe que quando entra em campo o objectivo é marcar golos.

 “Eu vou continuar a trabalhar, como já disse, não prometo golos a ninguém, nem a mim mesmo, mas continuo sempre a trabalhar e o meu objectivo é mesmo marcar”, sustentou antes de destacar a união e coesão do grupo.

   “A equipa reagiu bem, estamos a trabalhar para que o Maquis saia vitorioso”. Quanto à pausa registada no Girabola, no último final de semana, disse que “não prejudicou, porque continuamos a trabalhar e isso é  mais importante”.

O avançado Chole reconheceu o  mau momento neste início de época, em que marcou apenas um golo em seis jogos, prometeu o regresso auspicioso no Mundunduleno, onde pretende marcar golos para devolver a alegria ao público.

“Nos últimos jogos tenho pecado muito na finalização, desta vez farei tudo para trazer a felicidade aos nossos carinhosos adeptos”, reconheceu e depois  afirmou que a sua convicção deve-se ao facto de ter trabalhado 70 por cento da finalização durante a semana.
Referiu ser necessário vencer hoje, para que a equipa se aproxime dos lugares cimeiros, sobretudo os primeiros cinco estabelecidos pela direcção como a meta para 2015.

 Uma vitória ia elevar do actual oitavo lugar para quinto, com dez pontos,  alargava para sete o numero de vitórias históricas sobre o adversário que tem três vitórias e ao meio, três empates.


MAQUIS
Moral altono plantel

A pensar no regresso às vitórias, depois de um empate e derrota nos dois últimos jogos disputados, o técnico-adjunto Jorge Priscas assegurou que a equipa “nunca esteve tão disposta” como agora, em que pretendem derrotar o Desportivo da Huíla, hoje, no Mundunduleno.

A equipa aproveitou a pausa registada no último final de semana, para consolidar os automatismos técnico tácticos e a recuperação de alguns jogadores e avançou, que o grupo está motivado para regressar às boas exibições.

Destacou a disposição dos pupilos, durante a semana de preparação, onde se destacaram e evoluíram alguns jogadores que a qualquer momento do jogo podem ser chamados a representar com fora e raça a turma maquisarde, oitava classificada com sete pontos.

 “Temos a equipa preparada para o duelo com o Desportivo da Huíla e vamos vencer, porque em casa o objectivo é esse”, assegurou na projecção do 13º jogo entre ambas no historial que dá clara vantagem aos donos de casa, com seis jogos vencidos, três empates e igual número derrotas.                                 DM