Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Árbitro suspeito de má conduta

01 de Maio, 2017

Julião Mateus acusado pelo técnico João Machado de favorecimento ao adversário no desafio do último sábado

Fotografia: Paulo Mulaza | Edições Novembro

O árbitro Miguel Julião Mateus, que dirigiu o jogo entre o JGM do Huambo e o ASA no passado sábado, no estádio dos Kuricutelas, referente à 12ª jornada do Girabola Zap, com vitória dos planálticos, por 2-1, é acusado de ter favorecido a equipa treinada por Águas da Silva pelo facto de os aviadores terem recusado um pedido seu em véspera do desafio, acusa o treinador João Machado.

De acordo com o técnico do ASA, minutos após o termo do jogo que ditou a quinta derrota dos aviadores no campeonato nacional, em véspera do desafio, o árbitro Miguel Julião Mateus ligou para o presidente de direcção do clube do aeroporto, Elias José, tendo feito um pedido –  não avançou do que se tratava – que foi rejeitado, o que pode configurar uma retaliação.

“O árbitro, infelizmente, prejudicou-nos propositadamente, porque o nosso presidente recusou um pedido seu”, disse João Machado. Com isso, João Machado acusa Miguel Julião Mateus como o único culpado da derrota do ASA no jogo de sábado diante do JGM, por 2-1, numa partida em que o árbitro expulsou dois jogadores aviadores, nomeadamente, Paulucho e Matamba, em simultâneo, considerando ilegal o acto do segundo atleta.

“Perdemos mal, mas também houve grande ajuda do árbitro (Miguel Julião Mateus). Concordo com a expulsão do Matamba, por acumulação, mas a de Paulucho ninguém percebe, somente o árbitro”, considerou o treinador do ASA. João Machado lamentou igualmente a falta de solidariedade dos dirigentes do JGM, que se recusaram a adiar o jogo para ontem (domingo) em virtude de os aviadores terem chegado à cidade do Huambo três horas antes do jogo, depois de 22 horas de viagem de autocarro.

“Começámos mal. Partimos de Luanda às 14h00 de ontem (sexta-feira), de autocarro, e quando chegámos, às 12h00 (sábado), pedimos o adiamento ou iniciar o jogo mais tarde e negaram-nos o pedido”, desabafou o técnico. O ASA, que soma oito pontos, na antepenúltima posição, defronta na próxima jornada, em Luanda, o Recreativo da Caála, 8º classificado, com 14 pontos.