Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

rbitros na mira da tecnologia

Betumeliano Ferro - 29 de Setembro, 2016

CCAFA depende das imagens da televiso para dissipar lances duvidosos e jogos polmicos

Fotografia: Santos Pedro

O Conselho Central de Árbitros de Futebol de Angola é um dos grandes beneficiados dos meios tecnológicos usados pela ZAP, nas transmissões em directo dos jogos do campeonato angolano.

O CCAFA está a aproveitar a boleia da operadora, para ter acesso às imagens televisivas, graças às quais  analisar o desempenho real dos filiados, nos distintos campos do país.

Os dirigentes deste órgão, em vários pronunciamentos feitos para diferentes órgãos de imprensa, reconhecem o recurso às imagens para dissiparem todas as dúvidas relacionadas com os lances mais polémicos da jornada.

Nas habituais reuniões semanais realizadas às quartas-feiras, o CCAFA tem abordado os lances mais falados da jornada com os seus associados. Além de conceder a palavra aos árbitros, a direcção do CCAFA mostra as imagens, algumas das quais solicita à ZAP, para clarificar as jogadas que provocam mais comentários de treinadores, atletas ou adeptos.

A tecnologia de topo de gama usada nas transmissões televisivas,  contribui para o trio de arbitragem ter a percepção  da margem de erro, o benefício da dúvida que antes lhes era concedido, porque as imagens não existiam ou não eram esclarecedoras, que agora fazem parte do passado.

Um trunfo na transmissão da ZAP é o programa de controlo de fora de jogo. Desde o ano passado que é usado, mas este ano com o aumento do número de jogos passados em directo por jornada, o CCAFA consegue saber com exactidão quando há infracção do ataque ou quando o fiscal de linha erra por estar mal posicionado, em relação ao último defensor adversário.

O Jornal dos Desportos apurou junto da ZAP, que para a transmissão de um único jogo são utilizados dois carros exteriores, e para filmar são usadas oito ou 16 câmaras de alta definição, cada uma delas tem uma resolução de 16.9.

A nossa fonte também referiu, que cada um das câmaras tem a capacidade de "gravar em super slow motion". Diferente de uma câmara de alta definição normal com 4.3 de resolução.

Cada câmara da ZAP tem uma qualidade muitíssimo elevada, é capaz de "gravar a uma velocidade mais alta, o que permite que o "slow motion" tenha mais definição, o que aumenta a qualidade da transmissão", argumentou a fonte por nós contactada.