Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Reforços do D´Agosto fechado a sete chaves

Betumeleano Ferrão - 27 de Dezembro, 2011

Militares investem no defeso para resgatar a mística no Girabola

Fotografia: Jornal dos Desportos

A dezena de reforços pretendidos pelo 1º de Agosto para a próxima temporada está quase assegurada, garantiu ontem ao Jornal dos Desportos uma fonte da equipa rubro-negra.

Sem grandes alaridos, para evitar despertar a cobiça da concorrência, os “militares” tencionam melhorar a qualidade de todos os sectores do seu plantel com sete angolanos e três congoleses democratas, assegurou. Pelo facto de existirem ainda alguns pendentes financeiros a condicionar o fecho de todos os processos negociais, sobretudo os relacionados com os jogadores estrangeiros, a fonte omitiu dados importantes dos futuros recrutas.

“Tem havido alguns avanços e recuos, muito por culpa das equipas com as quais estamos a negociar. Estão a pedir muito dinheiro para libertar os jogadores, se não, o negócio nesta altura já estaria fechado”, esclareceu a fonte do JD. O nosso diário soube que a instabilidade política provocada pelas eleições presidenciais no Congo Democrático, estorvou o bom andamento das negociações entre o 1º de Agosto e os seus homólogos do país vizinho.

Em princípio, os reforços provenientes do Congo Democrático já deveriam estar em Luanda, há cerca de um mês para assinar os respectivos contratos, mas devidos alguns pendentes adiaram esta expectativa. Ainda assim, dois emissários do 1º de Agosto, Zola Seque, um dos adjuntos de Romeu Filemon, e Filipe Zanza foram até Kinshasa, capital do país limítrofe, fazer o último “esforço” pelo trio de jogadores, um dos quais é um jovem avançado bem referenciado e com passagens pela selecção do seu país.

Quanto aos “recrutas” angolanos, a nossa fonte esclareceu que alguns deles já trabalharam com o novo técnico agostino, enquanto os demais deram nas vistas este ano nos campeonatos nacionais da primeira e segunda divisão. “O mais importante é que vamos apostar em jovens com enorme margem de progressão, alguns deles actuaram em equipas modestas do Girabola, como o Académica do Soyo e o 1º de Maio de Benguela, e numa das equipas envolvidas na repescagem ao Girabola 2012”, garantiu.

“Não gosto de interferência, por isso tenho de ser independente, não importa o calibre de quem compõe o clube, estabelecido por Romeu Filemon e subscrita pela direcção de Carlos Hendrick. O 1º de Agosto só vai regressar do mercado de reforços quando os jogadores que o treinador pretende estiverem confirmados”, garantiu com alguma confiança. Por ultimo adiantou que o se o objectivo “ é o de resgatar a ‘mística’ perdida, então temos de dar liberdade de escolha a quem dirige a equipa, ele aponta para o atleta e nós o compramos, queremos evitar ir além disso”, argumentou a fonte do JD.


Plantel regressa
das férias em Janeiro


As férias do 1º de Agosto estão a poucos dias de chegar ao fim, a 5 de Janeiro de 2012, primeira quinta-feira do novo ano, os militares iniciam a preparar a próxima temporada com a realização dos habituais testes médicos numa unidade hospitalar a indicar. Em princípio, se a lista de dispensas não sair até antes do regresso do merecido repouso, então todos os jogadores com contratos em dia, até mesmo os cedidos este ano por empréstimo a outras equipas, vão apresentar-se para realizarem os exames médicos.

“A lista de dispensas há muito está elaborada, mas não podemos divulgá-la ainda porque nem todas as contratações estão garantidas. Então temos de ser cautelosos para evitar possíveis percalços”, alertou ao JD uma fonte do 1º de Agosto. O processo de renovação com os atletas em fim de contrato, como Wilson, Tony, Dani Massunguna, Bena e Fofana, só para citar estes, ganhou novo fôlego com os depósitos bancários nas contas de alguns dos atletas acima citados.

“Nem todos os envolvidos ainda foram contemplados, mas não tarda vai chegar a vez de todos os jogadores receberem o que lhes é devido”, prometeu. O JD está em condições de garantir que o avançado Patrick Kabamba, tem meio caminho andado para regressar ao futebol zambiano sem suar a camisola rubro-negra, durante os dois anos em que durou o seu contrato.

Apesar da intenção do jogador congolês democrata de compensar o enorme esforço financeiro feito pela direcção do 1º de Agosto, após as duas operações a que foi submetido para debelar uma hérnia discal, o atacante contratado por indicação do ex-presidente Pedro Neto ficou gorada. “Estou completamente recuperado, treinei sem limitações este ano, isso criou em mim a ilusão de que poderia ser inscrito este ano, o que não aconteceu”, lamentou o atleta que chegou ao 1º de Agosto com pinta de goleador, “então é melhor sair para evitar ficar parado mais um ano”, afirmo.