Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Restos mortais aguardados no pas

28 de Julho, 2018

Eduardo Nicola Berardinelli, antigo treinador do Clube Desportivo 1 de Agosto

Fotografia: Edies Novembro

Os restos mortais do brigadeiro, Eduardo Nicola Berardinelli, antigo treinador do Clube Desportivo 1º de Agosto, falecido no domingo, em Lisboa, aos 74 anos, por doença, são aguardados no país, com vista à realização do funeral, previsto para o Cemitério de Santa Ana, em Luanda.
Entretanto, cresce o número de notas de condolências enviadas aos órgãos de comunicação social, provenientes de clubes e de instituições singulares, a manifestarem sentimentos de pesar, pela inesperada morte do ex-técnico, responsável pela conquista do título da primeira edição do Campeonato Nacional de Futebol da Primeira Divisão, em 1979,  com a formação rubro -negra.
O antigo treinador é responsável pela descoberta de \"velhas glórias\" do futebol nacional, casos de Ndungidi Daniel, Fula, Vieira Dias, Carlos Alves, Zeca Lopes, Amândio, Agostinho, Napoleão Brandão, Ângelo (já falecido), e entre outros.
A mais recente nota de condolências, pelo falecimento de Nicola Berardinelli, veio do ministro da Defesa Nacional, Salviano de Jesus Sequeira. Na mensagem de pesar, o titular da pasta da Defesa escreve, que o brigadeiro e ex-treinador foi “um destacado oficial das Forças Armadas”,  muito cedo se juntou  ao processo da conquista e preservação da Independência Nacional, da paz e da reconciliação nacional.
Segundo ainda o ministro, Nicola Berardinelli notabilizou-se como um dos criadores e massificadores do desporto militar em Angola, exerceu o cargo de chefe do Departamento do Desporto Militar, no Ministério da Defesa Nacional, e na qualidade de treinador do Clube Central das Forças Armadas - o 1º de Agosto -, conquistou dois títulos de campeão nacional de futebol.
“Nesta hora de dor e  de luto, a que nos associamos, em nome do Ministério da Defesa Nacional e no meu próprio, curvo -me perante a memória do brigadeiro Nicola Berardinelli e apresento ao Estado - Maior - General das Forças Armadas Angolanas, ao Clube Desportivo 1.º de Agosto e à família enlutada,  a expressão dos meus mais sentidos pêsames, pelo infausto acontecimento”, lê-se na mensagem de Salviano de Jesus Sequeira.