Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Robertinho lamenta ausncias

07 de Abril, 2016

Plantel trabalha na preparao do jogo com Desportivo segundo classificado do Girabola

Fotografia: Nuno Flash

O técnico do ASA lamentou as notáveis ausências de alguns atletas que constituem o “esqueleto” do plantel, devido aos castigos federativos e outros por doença. Roberto do Carmo "Robertinho" reconheceu que apesar de existirem soluções no grupo para colmatar tais lacunas, existem atletas que o  desempenho na equipa é de extrema importância e merecem solução especial.

"Lamento os desfalques de jogadores que são titulares importantes no plantel, como o Johnson, Milex e o Gerry, jogadores influentes no nosso esquema táctico, não obstante encontrarmos sempre soluções, para colmatar o vazio", comentou. Em função do momento actual que o plantel dos aviadores enfrenta, o treinador avança que nos próximos dias as atenções vão estar centradas na recuperação do trio, a que  se juntou mais um, o David que foi expulso por acumulação de cartões amarelos no último jogo.

"Vamos trabalhar na recuperação dos jogadores nos próximos dias. Como sabem, temos de fazer um grande esforço para recuperar o Johnson, o Milex, o Gerry, e agora também o David, que acabou por ser expulso em Ndalatando por acumulação de cartões amarelos, uma situação que não gostei", queixou-se.Robertinho não teve receio de manifestar a satisfação ao trabalho realizado pelo trio de arbitragem chefiado por Conceição Matias, que teve uma atitude de muita coragem, tendo em conta a pressão exercida sobre eles ao longo da partida.

"Em minha opinião, o trio de arbitragem que ajuizou o nosso jogo com o Porcelana é o mais brioso que vi até agora neste Girabola Zap de 2016, devido à forma destemida e corajosa que teve, porque não é difícil apitar um jogo em casa com a emoção dos adeptos, manter a isenção e saber gerir a emoção. Não é para qualquer um", aludiu o brasileiro.

A pontuação que o ASA regista neste momento foi igualmente motivo de elogios da parte de Robertinho, mas revelou que o grupo de trabalho tem ambições muito maiores para esta época."Estamos com nove pontos, uma pontuação que não é tão fácil alcançar, partindo do princípio de que o Girabola é um campeonato muito complicado, mas também temos ambições até bem maiores dentro da nossa realidade", assumiu sem qualquer temor e justificou porquê:

"Estamos com dificuldades financeiras derivadas do novo momento que se vive, devido ao principal patrocinador que já não presta os apoios como fazia antes", lamentou o treinador aviador. Admitiu que isso influencie no desempenho da equipa, ainda assim, garante que o plantel está ciente das suas responsabilidades. "Isso tudo mexe com as nossas cabeças, mas pondo isso à parte, estamos a trabalhar com a nossa humildade que sempre nos caracterizou", rematou.

PRÓXIMA JORNADA
ASA focaliza atenções
na visita ao Desportivo


O adversário do Atlético Sport Aviação (ASA) para a sétima jornada é o Clube Desportivo da Huíla que está a realizar um arranque de época impressionante. Consciente do momento de forma que os militares da Região Sul atravessam, a equipa técnica do clube do aeroporto está com o pensamento totalmente virado para as terras altas da Chela "Eu e os meus adjuntos estamos a trabalhar desde segunda-feira para prepararmos este jogo ao detalhe. Planificamos a nossa preparação, partindo de princípio dos pontos positivos do Desportivo da Huíla.

Sabemos que temos lá o amigo Ivo Traça, um jovem treinador que monta muito bem as estratégias de jogo", enalteceu. "Então, vamos estudar ao pormenor a estratégia, de maneira que possamos encarar o jogo do fim-de-semana com alguma tranquilidade", referiu Robertinho.Questionado se a massa associativa aviadora podia aguardar por mais uma vitória, o técnico adiantou que o objectivo passa por ganhar todos os jogos, mas lança o apelo para que  compareçam em grande escala no Estádio dos Coqueiros. "Nós vamos trabalhar à procura  uma vitória, mas peço aos nossos adeptos que compareçam em massa, tal como o fizeram em Ndalatando, onde  inclusive ofuscamos a claque local. Isso, será um bom antídoto para nós", lembrou.

GIRABOLA  ZAP 2016
"As paragens quebram o ritmo"


As constantes paragens no Girabola Zap está a preocupar o técnico do Atlético Sport Aviação. O técnico Robertinho manifestou a sua insatisfação e disse que as pausas prolongadas retiram ritmo competitivo às equipas envolvidas na prova.O treinador salientou que não obstante a contrariedade, é uma realidade que acontece no campeonato e a única solução é adaptar à essa situação. "O ritmo competitivo é muito importante quando você está em actividade e o ideal seria que não existissem essas paragens tão prolongadas no campeonato", precisou.

Comentou que a alternativa para ultrapassar esta realidade" a solução passa pela adaptação à situação de formas a evitar contratempos", afirmou o treinador aviador."Falando objectivamente sobre o jogo que disputámos com o Porcelana FC, tivemos praticamente 15 dias a montar a estratégia do jogo, tendo em conta que somos conhecedores dos pontos positivos que aquela equipa tem e que iria utilizar, à semelhança do que fez com os outros adversários que venceu nas jornadas anteriores", revelou.

Robertinho acrescentou que teve de reunir-se várias vezes com o “staff” de apoio, no caso os seus adjuntos, para analisar pormenorizadamente as qualidades individuais de cada jogador do Porcelana FC, equipa que diz ter bons jogadores."O Porcelana FC vinha de uma vitória na quinta jornada, fora de casa, mas antes tinha derrotado o Kabuscorp em Ndalatando. Isso pressupõe ter bons jogadores no  plantel,  que foi  o motivo profundo do estudo para mim e para os meus adjuntos ao longo dos últimos dias que antecederam ao referido jogo", confessou Robertinho.            Augusto Panzo