Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Robertinho revela cautelas

Augusto Panzo - 09 de Abril, 2016

Robertinho joga com Desportivo com cautelas embora aponte para a vitria

Fotografia: Jos Soares

O treinador da equipa do Atlético Sport Aviação (ASA), Roberto do Carmo "Robertinho" prometeu actuar com cautelas hoje no Estádio dos Coqueiros, no jogo em que a formação aviadora defronta o Clube Desportivo da Huíla, partida referente à sétima jornada da primeira edição do Girabola com cunho da Zap.

Entrevistado ontem pelo Jornal dos Desportos, Robertinho reconhece na equipa adversária boas qualidades técnicas que na sua óptica torna o duelo um tira -teimas entre os dois contendores.

"O Desportivo da Huíla é uma equipa que está a vive bom momento, tem a orientar a equipa o jovem técnico Ivo Traça, um treinador que está a desenvolver um óptimo trabalho com aposta na juventude. Por essa razão, nós estamos a ter todo o cuidado porque sabemos da actual condição do adversário", afirmou o técnico.

 Em função dos atributos imputados ao Desportivo da Huíla, Robertinho perspectiva que o duelo desta tarde tenha tudo para ser um clássico, um grande jogo no capítulo técnico e de estratégias.

"Apesar disso, o ASA também está a atravessar um bom momento no Girabola, o que me leva a pressupor que venhamos a transformar esta partida num grande clássico, tanto na vertente técnica como de estratégias", revelou.

Como forma de evitar possíveis surpresas, o treinador do ASA garantiu montar uma equipa -base sólida, capaz de permitir o alcance de mais um triunfo, em função do  bom momento que conjunto do aeroporto atravessa.

"Como o jogo promete, a solução para mim passa por montar uma equipa de base muito sólida, capaz de fazer as transições ofensivas e defensivas com muita rapidez e permitir então alcançar a vitória de que tanto almejamos. Estamos preparados para respeitar e sermos respeitados neste campeonato. O ASA está preparado para anular as acções do adversário e chegar ao golo que  garanta o triunfo", disse.

O treinador do ASA deplorou o pensamento de que toda a equipa que joga em casa tenha vantagem, mas nem sempre isso funciona de acordo com esse entendimento.

"Às vezes muita gente pensa que a equipa que joga em casa deve sempre levar vantagem, mas isso não funciona assim. Para mim, acho que deve levar vantagem no aspecto de personalidade, de moral. Mas também existe a ansiedade de fazer a coisa toda certa desde o primeiro minuto,  com a experiência que temos, devemo-nos controlar e equilibrar essa situação", avançou.


REGRESSO
Johnson e Milex
 voltam ao grupo


Depois de terem falhado o último jogo que o ASA disputou em Ndalatando, referente à sexta jornada, o defesa central Jonhnson e o médio-trinco Milex, dois jogadores que se têm revelado muito importantes na estratégia do treinador Robertinho, podem voltar à equipa -base que defronta o Desportivo da Huíla hoje à tarde nos Coqueiros.

A revelação à respeito da questão foi feita ontem pelo treinador do ASA, Robertinho, quando fazia uma abordagem sobre o desafio.

"Em princípio o Jonhnson e o Milex são já  dado certo na nossa constituição do jogo de amanhã (hoje). Apenas vou aguardar até amanhã (hoje) pelo aval do departamento médico sobre o Guelor, que vem de um paludismo. De resto, toda a equipa está pronta, exceptuando o David e o Gerry", acrescentou.

Com relação ao último jogador, Robertinho enalteceu as qualidades, mas lamentou o facto deste não fazer parte do jogo, uma ausência que considerou pesada.

"O facto de não contarmos com o David e o Gerry significa uma ausência grande, porque os dois fazem parte da equipa titular. O Gerry é um jogador que corrige todo o contra -ataque adversário, um jogador que no Brasil chamamos de homem do primeiro combate. Quanto ao David, é um atleta que retem a bola, sem dar a lentidão a equipa", exprimiu o treinador.
AP


DESPORTIVO
Huilanos querem manter bons resultados


A equipa principal de futebol do Desportivo da Huíla, actual segundo classificado do Girabola Zap com 13 pontos, está com os níveis motivacionais em alta e crente numa vitória esta tarde no jogo com o ASA a partir das 15h30 no Estádio dos Coqueiros, em desafio válido para a sétima jornada da competição.

A pretensão justifica-se pela necessidade de conservar a vertente de bons resultados na prova, de modo a manter-se no topo da tabela classificativa, como deu a entender no Lubango horas antes da viagem da equipa para Luanda, Lacerda Tchipongue um dos técnicos-adjuntos da formação chefiada por Ivo Traça.

“As vitórias que obtivemos até agora têm benefícios e ganhos. Por isso há motivação no seio do grupo e é crescente, precisamos de manter esse ritmo de bons resultados, a motivação e a confiança. Temos a obrigação de encarar o desafio com a mesma postura, determinação e objectivo de lutar pelos três pontos”, definiu o técnico.

Consciente de que não existem jogos fáceis, o adjunto de Ivo Traça anteviu uma partida difícil. Justificou a previsão do grau de dificuldades por prever a pretensão do ASA de  também vencer o jogo de modos a manter a senda dos bons resultados após o triunfo sobre o Porcelana e contrariar o excelente momento desportivo que o embaixador huilano atravessa na prova.

Assim, para contrapor os intentos da formação aviadora, o técnico assegurou que o Desportivo incidiu a preparação do desafio na melhoria dos aspectos defensivos, com vista a dotar-se de maior coesão e solidez defensiva, sem nunca descurar a vertente ofensiva.

A aposta na coesão defensiva da equipa resulta do facto do ASA vir de uma vitória obtida fora de casa, diante de um adversário difícil e que sofre poucos golos em casa, o Porcelana de N’Dalatando, por duas bolas a uma.

O adjunto de Ivo Traça, fez entender que o triunfo por 2-1 do ASA sobre o Porcelana, revela níveis aceitáveis de eficácia, a equipa huilana está precavida daí ter apostado na melhoria defensiva para travar o ímpeto ofensivo dos aviadores e não sofrer golos.

“Trabalhamos de forma cuidada. Preparamos o jogo, atentos aos aspectos defensivos, porque vamos jogar com uma equipa muito boa, motivada e que vem de um bom resultado fora de casa frente a um adversário difícil. Uma equipa que também na sua própria casa faz bons resultados e boas exibições”, disse Lacerda Tchipongue que ainda assim manteve o discurso virado para a pretensão de vencer.