Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Roberto Bianchi e Logarusic fazem a sua estreia na prova

Augusto Panzo - 19 de Fevereiro, 2016

Roberto Bianchi, estreia 38 edio do Girabola ZAP

Fotografia: Jornal dos Desportos

A 38ª edição do Girabola, agora sob o signo da patrocinadora Zap, contará com a estreia de dois treinadores. O primeiro é o brasileiro Roberto "Beto" Bianchi, que vai orientar o Petro de Luanda e o segundo é o sérvio Zdravko Logarusic que, depois de vir ao país como adjunto do seu compatriota Veselin Vesco, acabou por assumir a pasta principal na formação do Interclube.

A Bianchi não há nada de novo a pedir, senão trabalhar e mostrar resultados, porque o Petro de Luanda dispensa apresentações. É o papa-léguas do Girabola e direcção, adeptos e a massa associativa não vão querer outra coisa que não sejam bons resultados.

Para Zdravko Logarusic, a tarefa não difere muito da do Beto Bianchi. O seu companheiro de profissão ao serviço do Petro de Luanda, porque, apesar da abismal diferença existente entre estes dois emblemas em termos de conquistas, o Interclube também quer "matar a sede" do jejum de títulos, que há muito não acontece.

No que toca ao regresso, dois técnicos merecem destaque. Trata-se do brasileiro Luís Mariano, à frente do Porcelana FC do Cuanza Norte, onde terá como tarefa primária, assegurar a permanência no Girabola, para depois pensar noutros passos, e de Vaz Pinto para a Académica do Lobito.

Luís Mariano regressa muito tempo depois de sair do Recreativo do Libolo. Vaz Pinto, é técnico que também tem largos conhecimentos do futebol angolano, depois da experiência vivida no Recreativo da Caála, numa das edições mais recentes do Girabola.

Os outros estrangeiros estarão ao serviço das equipas do Petro de Luanda ( Paulo Bianchi), Kabuscorp do Palanca (Miller Gomes), Interclube (Zdravko Logarusic),1º de Agosto ( Dragan Jovic), Recreativo do Libolo ( João Paulo), Recreativo da Caála ( Hélder Teixeira), Porcelana do Cuanza Norte (Luís Mariano), Atlético Sport Aviação (Roberto do Carmo).

Metade dos treinadores que evoluirão no campeonato são angolanos. No Sagrada Esperança  está Zoran Maki, na Académica do Lobito (Vaz Pinto), 1º de Maio de Benguela 4 de Abril (João Machado), Progresso da Lunda Sul (Kito Ribeiro), Progresso do Sambizanga (Albano César), (Nfinda Mozer) , Desportivo da Huíla ( Ivo Traça), e Benfica de Luanda (Zeca Amaral).
AUGUSTO PANZO