Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Romeu Filemon "cobra" golos

20 de Outubro, 2017

Treinador mostra insatisfação por contar apenas trinta e oito golos em vinte e sete jornadas

Fotografia: Santos Pedro | Edições Novembro

 A falta de muitos golos do ataque, da sua equipa, está a tirar o sono ao técnico Romeu Filemon, do Kabuscorp do Palanca. A fraca finalização tem merecido trabalho aturado do treinador, mas, até a esta altura, a soma de apenas trinta e oito (38) golos, marcados em vinte e sete jornadas, é que não estavam nas previsões do mesmo a partir do dia em que assumiu.

 Jacques é, até ao momento, o grande \"artilheiro\" de serviço no ataque palanquino, com nove golos, numa equipa que dos referidos 38 golos, em casa apenas conseguiu  24 e fora 14, tudo devido à falta de serenidade conforme o próprio treinador reconheceu, na quarta-feira passada, ao ver a sua equipa a sofrer 3 e marcar um na derrota (3-1) averbada diante do Progresso do Sambizanga, que o afastou das meias finais da Taça de Angola.

O Kabuscorp do Palanca está já afastado do título do Girabola e da Taça de Angola. Nas próximas três jornadas quer voltar a ser diferente, a jogar ao ataque, no sentido de, no mínimo, ficar em terceiro lugar, nesta luta que trava com o Sagrada Esperança da Lunda Norte e Interclube, o que só será possível se vitoriosamente rubricar muitos golos e sofrer pouco.

Para uma equipa que já contou com o mediático avançado brasileiro campeão do Mundo, Rivaldo, e ainda com o bem falado  congolês democrata Tresor Mputu Mabi e o camaronês Meyong Zé, esperava-se que, neste ano de 2017, a equipa jogasse a grande para o resgate do título, sem os mesmo problemas enfrentados em 2016 em que pouco fizera  para impedir que Girabola e a Taça de Angola fossem festejados nas hostes do 1º de Agosto e Recreativo do Libolo, respectivamente.