Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Rugido do leo neutraliza militares

Jorge Neto - 19 de Dezembro, 2019

O Sporting de Cabinda mantém a invencibilidade em casa, na presente época do Girabola Zap. Na recepção ontem ao 1º de Agosto, no Estádio do Tafe, em jogo da conclusão da 14ª jornada, a equipa orientada por Emena Kwazambi impôs um rigoroso empate a uma bola ao tetracampeão nacional, que com este resultado perdeu a liderança.
A chuva que se abateu sobre a cidade de Cabinda abençoou os leões, que encararam os militares sem qualquer receio de serem abatidos, justificando que não é por acaso que se mantêm firmes em casa.
O jogo que teve o risco de ser adiado, em função das fortes cargas torrenciais que caíram sobre o estádio do Tafe, condicionou o estado da relva. Ainda assim, as equipas mostraram vontade em jogar e fizeram-no, embora com um atraso de mais de 15 minutos, além das 15h00, inicialmente prevista.
Desinibido, o Sporting em momento nenhum virou a cara a luta e enfrentou olho por olho, o então líder do Girabola Zap, aproveitando-se da sua grande mobilidade ofensiva e finalizadora. Chegaram cedo ao golo, ou seja, aos 13´, através de uma cabeçada certeira de Foguinho, batendo Neblú.
Depois de sofrer o golo, os militares subiram mais no terreno, jogavam no meio-campo adversário e os leões do norte aproveitavam para explorar o contra-ataque, devido a postura ofensiva dos pupilos do bósnio Dragan Jovic.
O resultado era de todo negativo para os agostinos, que em caso de derrota perderiam o comando do campeonato para o arqui-rival, que estava em vantagem no seu desafio diante da Académica do Lobito. Mesmo com o relvado lamacento, as duas equipas proporcionaram um bom espectáculo para os adeptos que se deslocaram ao estádio do Tafe, para a acompanhar os dois conjuntos.
Apesar das várias tentativas de chegar ao empate, o 1º de Agosto não conseguiu transpor a bem arrumada defesa do Sporting de Cabinda e, tiveram de contentar-se com a desvantagem à saída para o intervalo.
No reatamento, Dragan Jovic fez algumas alterações, com às entradas de Buá e Zito Luvumbo, com o objectivo de mudar o rumo dos acontecimentos, imprimindo maior dinâmica no jogo. A estratégia surtiu o efeito desejado aos 68´, com o golo de Mabululu, bastante oportuno, a bater o guarda-redes Leo.
As duas equipas estavam dispostas a desfazer a igualdade no marcador e garantir, deste modo, os três pontos em disputa, mas apesar das iniciativas criadas, Mabululu não conseguiu bisar no desafio, embora tenha ganho no duelo individual ao seu irmão mais novo, Jó Paciência, que ficou em branco.
O jogo terminou com o rigoroso empate, penalizando os militares pela falta de eficácia e confirmou a invencibilidade em casa dos leões do norte.