Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Rui Arajo destitudo como presidente do clube

28 de Dezembro, 2019

Fotografia: M.MACHANGONGO | Edies Novembro

A greve decretada pelos atletas da equipa de futebol do 1º de Maio, em não se deslocarem ao Uíge para disputarem o jogo da 15ª jornada do GirabolaZap, frente ao Santa Rita de Cássia, culminou ontem com a  destituição de Rui Araújo, presidente do clube, noticiou ontem à Angop.
No encontro entre os membros da mesa da assembleia-geral e da direcção,  para avaliarem à crise em que está mergulhada formação proletário, os presentes decidiram no afastamento do carismático dirigente. Depois de trinta e oito anos como vice-presidente para futebol, o seu mandato no cadeirão máximo da equipa da Rua Domingos do Ò ficou manchado.
O cargo de presidente do clube 1º Maio é assumido provisoriamente pelo primeiro vice-presidente, António Moisés, após uma decisão saída do encontro de emergência convocado pelo presidente da mesa da assembleia-geral, José Lucombo. A reunião contou com a presença de membros de direcção do clube, sócios e adeptos. 
Em declarações à Angop, o novo presidente, António Moisés, disse que o clube vive um momento de muita turbulência, mas promete que o grémio terá uma direcção coesa e os patrocínios almejados dentro em breve. \"De acordo aos estatutos do clube, na ausência do presidente de direcção assume o primeiro vice-presidente a direcção provisoriamente até a realização das próximas eleições\", disse.
O mandato da direcção do 1º Maio termina a 31 de Dezembro, numa altura em que encerra o ciclo olímpico.
O 1º de Maio de Benguela ocupa a 15ª posição do Girabola-Zap/2019, com oito pontos. Rui Araújo, que foi vice-presidente do 1º de Maio para a área de futebol durante 38 anos, assumiu o cargo de presidente do clube a 16 de Julho último, para um mandato de um ano, em substituição de Wilson Faria (2014/2018).
O clube foi fundado em 01 de Abril de 1981, a partir da fusão do Estrela Vermelha de Benguela e Grupo Desportivo 1º de Maio. Mais tarde, passou a chamar-se África Têxtil 1º de Maio de Benguela, dada a aliança com a fábrica local. Hoje tem a designação de 1º de Maio de Benguela.
Os proletários venceram a Taça de Angola em 1982 e 2007. Arrebatou as edições de 1983 e 1985 do campeonato nacional de futebol da 1ª divisão, bem como duas Supertaças. Nas competições africanas, foi a primeira equipa angolana a chegar a uma fase final da Taça da Confederação.