Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Rui Garcia quer triunfar no Lubango

JÚLIO GAIANO - LOBITO - 19 de Março, 2018

Treinador lobitanga almeja os três pontos na quarta-feira diante do Desportivo da Huíla

Fotografia: Dombele Bernardo

O treinador da Académica Petróleos do Lobito, Rui Garcia, manifestou-se confiante quanto à necessidade da sua equipa triunfar no desafio de quarta-feira às 15h30, no Estádio do Ferroviário, no Lubango, frente ao Desportivo da Huíla que é pontuável para a 7ª jornada do Girabola Zap 2018.
“Estamos a trabalhar para a condição anímica e física, no sentido de recuperar e a pensar no jogo com o Desportivo da Huíla. Precisamos de fazer um bom jogo, que nos garanta um resultado positivo”, revelou o timoneiro dos estudantes lobitangas, para quem, apesar do empate interessar à sua equipa, vai jogar para conquistar os três pontos.
Sobre o facto do adversário vir de uma moralizante vitória extra-muro, no jogo com o FC Bravos do Maquis, por 1-0, o professor Rui Garcia assegurou tratar-se de jogos diferentes e com graus de dificuldades, aparentemente, incomparáveis. Contudo, reconhece o facto do Desportivo actuar em casa apresentar-se como favorito, pelo que cabe à sua equipa contrariar a tendência no terreno.
“A Académica do Lobito está talhada para competir na primeira divisão. Apesar das limitações que possui, é uma força a ter em conta. É com esse espírito de luta e conquista que nos apresentámos diante dos nossos adversários e o enfrentámos. No jogo frente ao Desportivo, não vai ser diferente”.     
Inicialmente, marcado para sábado, o jogo ficou remarcado para a quarta-feira dia 21, à pedido da direcção do Clube Desportivo da Huíla que evocou razões técnicas, associadas  à salvaguarda da condição física dos militares da Região Sul, que vinham de um jogo  de 5ª feira na cidade do Luena.  

ESTRATÉGIA
Estudantes recuperam o ânimo


 O empate no desafio da sexta jornada do Girabola Zap com o Domant FC do Bengo, mexeu com a estrutura anímica e comportamental dos jogadores da Académica Petróleos do Lobito. Por isso, a direcção do clube e a equipa técnica trabalham para ultrapassarem  os momentos de apuros em que o grupo se encontra, apurou o JD de uma fonte afecta ao grémio lobitanga.
O Jornal dos Desportos soube de um dirigente da Académica do Lobito, que depois de produzir dois bons resultados (venceu ao 1º de Agosto, por 1-0, e empatou com o Petro de Luanda, 0-0, na capital), nada fazia crer que com a formação do Bengo, a equipa treinada por Rui Garcia ia acabar por sofrer a derrapagem que por pouco não redundou em derrota.
“Estamos a trabalhar muito na vertente psicológica, de formas a desanuviar o mal-estar que se apossou no seio do colectivo. Os técnicos e os dirigentes estão envolvidos neste processo. É consenso que o estado anímico dos jogadores baixou, pelo que precisa de restabelecer-se já e agora”, informou a fonte citada, para quem o adiamento do desafio com o Desportivo da Huíla agendado para quarta-feira, veio a calhar.
A Académica do Lobito ocupa a 5ª posição do Girabola Zap 2018 com 8 pontos, um lugar abaixo do  oponente da 7ª jornada, Desportivo da Huíla (4º/9). Em caso de triunfo, a formação lobitanga soma 11 pontos e ascende a mais alguns degraus. É um feito alcançável, se tivermos em conta que nas duas últimas temporadas (Girabola 2016 e 2017), os estudantes cantaram vitória no Estádio do Ferroviário. 
A comitiva deixa a cidade ferroportuária nas primeiras horas da manhã de amanhã,  por estrada. Nesse dia, na cidade do Lubango, está prevista uma sessão treinos ligeiro no período vespertino, para desentorpecimento dos músculos, segundo apurou o JD, do  dirigente que preferiu falar sob condição de anonimato.