Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

\"Sabemos como travar o Kabuscorp\"

Armando Sapolo, no Dundo - 09 de Julho, 2017

Ekrem Asma ( direita) fala em jogo importante para diamantferos e palanquinos

Fotografia: Vigas da Purificao| Edies Nouvembro

O treinador do Sagrada Esperança da Lunda Norte, Ekrem Asma, reconheceu ontem, em declarações ao Jornal dos Desportos, que o desafio de hoje à tarde, diante do Kabuscorp do Palanca, no Dundo, referente à 19ª jornada do Girabola Zap, é de capital importância para as duas formações.

O técnico que fez a antevisão do desafio, momentos antes de efectuar o último treino, reconheceu que o Sagrada Esperança vai receber e defrontar um adversário bastante personalizado, que pretende sair do Dundo com um resultado satisfatório.

“ Vai ser um jogo difícil e muito importante para as duas equipas, mas sei também que vamos receber um adversário motivado e bastante personalizado, que pretende sair da nossa casa com um bom resultado”, reconhece o técnico. Não obstante reconhecer o grau de dificuldades a encontrar no desafio desta tarde no estádio do Sagrada Esperança, Ekrem Asma apresentou um discurso positivo, ou seja, disse que a sua equipa, “ tem a noção de como travar as investidas do Kabuscorp do Palanca”.

Os diamantíferos, sublinhou o técnico, prepararam este jogo com muitas precauções para conseguirem os três pontos que permitem consolidar a sua estabilidade a nível da tabela de classificação. De acordo com Ekrem Asma, a formação da Lunda do Norte, fez um trabalho normal  para este jogo, onde aproveitou da melhor maneira a alegria dos jogadores. Acrescentou que à semelhança do que se espera do Kabuscorp do Palanca, o Sagrada Esperança vai entrar no máximo da sua força.

Deste modo, de acordo com o técnico, o Sagrada Esperança deve encarar o jogo com a máxima cautela e responsabilidade para evitar dissabores em casa. A equipa técnica e jogadores, referiu Asma, tiveram uma semana de intenso trabalho, com o pensamento virado exclusivamente na vitória.

Asma lançou um desafio aos adeptos do Sagrada Esperança, no sentido de acorrerem ao estádio com vista a exercerem a corrente positiva que tem sido um factor determinante na elevação dos níveis de motivação do grupo às suas ordens. “No futebol os adeptos são sempre importantes, sobretudo para a equipa de casa e eu estou habituado a ver o nosso estádio cheio, por isso espero que um grande número acorra ao estádio para nos ajudar a levantar a motivação dos jogadores e vencermos este jogo”,  apelou.
AS, NO DUNDO

ONTEM NO UÍGE
Santa Rita FC
pára voo do ASA

O Santa Rita de Cássia conseguiu uma importante vitória na fuga pelos últimos lugares do Girabola Zap. Os uigenses venceram, ontem, no estádio 4 de Janeiro, o Atlético Sport Aviação (ASA), por 1-0,  em jogo referente à 19º jornada  do campeonato, com golo solitário de Liliano.

O jogo, apesar de ter colocado frente-a-frente o último classificado (Santa Rita de Cássia), com 8 pontos, e o 13º com 18 pontos (ASA), era aguardado com muita expectativa pelos amantes da modalidade, principalmente os do Uíge. Os forasteiros entraram melhor no jogo. Ainda assim, foram os donos de casa que chegaram primeiro com perigo à baliza contrária, aos três minutos, através do médio Gazeta, que rematou forte  à entrada da grande área, porém a bola saiu para fora.

Sem medo, a jogar em casa e a necessitar de pontos,  os "católicos"  do Uíge, assumiram  o controle do jogo, procurado alcançar o golo, o mais cedo possível. Por sua vez, o ASA procurava responder as investidas adversária com saídas rápidas em contra-ataque,  criando enormes dificuldades à defesa uigense, com Love Cabungula a ser o principal impulsionador . 

Porém, a equipa do Santa Rita, mais tranquila no terreno de jogo, criava várias oportunidades no intuito de  chegar  ao golo, o que aconteceu aos 29 minutos, por intermédio do avançado o Liliano. Um golo que os uigenses souberam preservar no segundo tempo, embora a equipa de Paulo Saraiva não ter baixado a guarda, ou seja, continuou a jogar com a mesma  intensidade.

O Santa Rita de Cássia ainda teve algumas oportunidade para ampliar o marcador, como aquela aos 89´, por Liliano, que depois de passar pela defesa aviadora, não conseguiu  bater o guarda-redes Maguete. O ASA nos minutos finais ainda tentou  chegar, pelo menos ao empate, mas a determinação do Santa Rita de Cássia não permitiu com que os luandenses violassem as suas redes.          
VK