Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Sagrada à prova de fogo

Betumeleano Fer?o - 07 de Maio, 2017

Estádios 11 de Novembro e de Calulo centralizam atenções na conclusão da 13ª jornada do campeonato

Fotografia: Jornal dos Desportos

As recepções ao Sagrada Esperança, às 17h00, no 11 de Novembro, e Desportivo da Huíla, 15h00, no Estádio de Calulo, vão pôr à prova, mais uma vez, o poder de fogo do Petro de Luanda e do Recreativo do Libolo diante de adversários imprevisíveis. Quer tricolores, quer libolenses, entram como favoritos perante os seus adeptos, mas vão ter de mostrar muitas acções práticas para superar os seus oponentes.

O Petro é o último dos candidatos a entrar em cena esta tarde, mas é capaz de ter o domingo mais atarefado porque os diamantíferos estão competitivos como nunca antes e podem muito bem vir a Luanda provar a grande campanha no Girabola ZAP. Os tricolores entraram no campeonato com os olhos no título mas demoram a engatar, os muitos pontos perdidos, 11 no total, durante o percurso das 12 jornadas anteriores são reveladores das dificuldades da equipa de Bianchi avançar de maneira veloz.

A diferença entre o sucesso e o fracasso não vai ficar definido para o Petro no final do jogo com o Sagrada, mas é ponto assente que um outro resultado, que não a vitória, vai comprovar que há joelhos vacilantes no Catetão.

A excelente prestação do Sagrada aos poucos começa a tornar realidade a esperança de uma época bem tranquila. A grande valorização dos diamantíferos está aos olhos de quem vê, pelo que é obrigatório, embora a pressão esteja com o Petro, que o emblema da Lunda Norte venha a Luanda repetir as actuações e os resultados que estão a causar sensação no campeonato.

Sem muito por onde escolher, o Libolo vai tentar somar mais uma vitória caseira para se manter na rota do título. O Desportivo da Huíla tem argumentos suficientes para atiçar o espírito competitivo dos donos de casa, o que até certo ponto acaba por ser uma vantagem para os libolenses, pois sabem dos perigos de relaxar durante o jogo.

Os libolenses estão a tentar manter o foco no Girabola Zap em meio a presença nas Afrotaças, até agora está a conseguir levar os dois ossos, mas como as duas competições têm calendários diferentes, o técnico Vaz Pinto e pupilos vão tentar cumprir bem a obrigação caseira, com um jogo em atraso, a equipa de Calulo pode subir uns degraus na classificação nesta recta final da primeira volta.

A prestação dos militares está dentro daquilo que é a sua realidade interna, a equipa tem potencial para aspirar um pouco mais contra os candidatos ao título. A deslocação ao reduto do Libolo é de alto risco, uma derrota nada vai de especial, excepto se for goleado, mas ninguém está a espera de ver o Desportivo a entregar os pontos de bandeja.

ENTRE OS AFLITOS 
Aviadores com vida complicada


A polémica demissão do decano João Machado marcou a semana laboral do ASA. Esta tarde nos Coqueiros, os aviadores vão tentar provar diante do Clube Recreativo da Caála (CRC), que conseguiram se manter alheios a tudo quanto se falou das mudanças no seu comando técnico.

O aparente insucesso provocado por João Machado vai levar tempo a desaparecer, se os bons resultados de repente começarem a fazer parte da rotina aviadora há quem vai pensar, e com bons motivos, que o plantel empurrou o treinador para fora. Conjecturas à parte, a grande verdade é que o ASA tem de começar a reagir, o CRC está a fazer bem o seu campeonato, agora chegou a hora dos aviadores começarem a se deixar contagiar pelos bons exemplos para sair da zona aflictiva.

Até certo ponto, o CRC vem a Luanda preparado para tudo, são muitas as chances de amealhar 3 pontos, tudo vai depender do labor durante os 90 minutos. Os aviadores estão muito condicionados pelos maus resultados, mas o CRC só vai ter vida fácil se souber tirar bom proveito da sua estabilidade competitiva.

As incidências do embate entre o ASA e o CRC podem ter reflexos no que vai acontecer no Municipal de Benguela, no jogo 1º de Maio - Santa Rita da Cássia, duas equipas separadas por dois pontos, mas cujos resultados estão longe de satisfazer as suas direcções, pois é muita fraca a pontuação feita em 12 rondas.

Proletários e católicos têm a mesma sede de vitórias e pontos, mas nada melhor do que esperar pelos 90 minutos para ver qual dos aflictos soube lidar melhor com a pressão de vencer. As circunstâncias são as mesmas para os dois contendores, é ponto assente que este é daqueles jogos em que se tem de arriscar tudo, ainda mais por que começa a ficar evidentes que o Maio e o Santa Rita de Cássia vão ser parceiros até ao fim no campeonato da despromoção.

A diferença de 2 pontos favoráveis aos proletários podem ajudar a perceber que os católicos não ficam muito a dever ao adversário, qualquer dos contendores vai tentar fazer a sua parte para tentar ganhar uma vantagem contra o seu oponente directo.

O 1º de Maio nem sempre corresponde com as expectativas em Benguela, mas há motivos para esperar que os proletários queiram aproveitar o \"bónus\" para somar mais uma vitória. Os milagres não são sina do Santa Rita de Cássia, ainda assim, a última posição no Girabola ZAP pode significar tudo menos que a equipa forasteira vai a Benguela apenas interessada em se deliciar com a praia Morena, a restinga, as acácias rubras e outros encantos da província.                                
BF

BETO BIANCHI
“Vai ser um jogo difícil”


O treinador do Petro, Beto Bianchi, não espera facilidades no desafio desta tarde, diante do Sagrada, no estádio 11 de Novembro. O hispano-brasileiro antevê um jogo difícil, porque acredita que os diamantíferos estão a atravessar uma excelente fase no campeonato, onde ocupam a liderança com todo o mérito.

\"Queremos realizar uma boa partida de futebol, pontuar, mas sabemos que o adversário também vai com o mesmo objectivo. Por isso, não será um jogo fácil. Muito pelo contrário. Esperamos dificuldades, mas estamos preparados para fazer o nosso jogo, com muita confiança\", disse.
Beto Bianchi considera o Sagrada Esperança uma equipa muito complicada de ultrapassar, razão pela qual acredita que os seus pupilos terão de ser muito mais dinâmicos a jogar e a criar espaços para incomodar mais vezes a baliza do contrária.

\"Sabemos que vai ser um jogo difícil, o Sagrada Esperança está a fazer uma óptima temporada, tem mérito de estar no topo da Liga, mas o Petro também vem jogando bem, apesar da derrota, a semana passada o jogo foi muito bom, jogámos bem, e tivemos apenas um lance no minuto 80, um penálti muito duvidoso, mas em relação ao jogo o Petro vem demonstrando um bom futebol como sempre\", regozijou-se o treinador do Petro Atlético de Luanda. Beto Bianchi vai poder contar no jogo desta tarde com o goleador Tiago Azulão que esteve ausente dos relvados nos últimos desafios da equipa.                
PC

PETRO DE LUANDA
Tiago Azulão quer defrontar
diamantíferos


A provável integração de Tiago Azulão no \"onze\" inicial do técnico Beto Bianchi deve representar a principal novidade na equipa do Petro de Luanda no jogo desta tarde, às 17h00, no estádio 11 de Novembro, frente ao Sagrada Esperança, no principal duelo da 13ª jornada do Girabola Zap. O avançado brasileiro assegurou na sexta-feira, em conferência de imprensa, no Catetão, não sentir dores, treina sem limitação e que está ansioso em regressar aos jogos oficiais nesta jornada, por acreditar estar recuperado da lesão que o afastou dos relvados  quase cinco semanas.

\"É um jogo muito importante, venho de uma recuperação boa, há duas semanas que venho correndo e batendo na bola e não tenho sentido dor. Acho que o professor  (Beto Bianchi) vai conversar com o médico para dar este aval, mas pela minha parte já não sinto nada, fiz bem as movimentações, estou a me sentir bem e caso venha a ser opção neste jogo ficarei muito feliz\", afirmou.

Apesar de que mais alterações podem acontecer no \"onze\" do Petro, relativamente ao conjunto que perdeu com o FC Bravos do Maquis, no Luena, na jornada anterior, não está colocada de parte a hipótese de Beto Bianchi repetir os titulares, sobretudo, pelo facto de o treinador ter gostado da exibição da equipa na deslocação ao terreno dos maquisardes.

O facto é que o técnico dos tricolores espelha continuar a depositar confiança em alguns jogadores considerados fundamentais na manobra da equipa. Prova evidente é que no \"onze\" a evoluir hoje frente aos diamantíferos de Ekran Asma não devem falhar os inevitáveis Gerson, na baliza, Élio, Mira e Ariclene, na defesa, Manguxi, Job, Mateus e Carlinhos, no meio-campo, e, talvez, Tiago Azulão no ataque. Depois da inesperada derrota na jornada passada, fora de casa, os tricolores esperam hoje dar resposta positiva aos apelos dos adeptos. O regresso aos triunfos é o único objectivo que mobiliza o plantel tricolor na recepção aos lundas.                                   
PC