Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Sagrada afunda Académica no Buraco

J?lio Gaiano, no Lobito - 03 de Abril, 2017

Diamantífera foi ao Lobito vencer

Fotografia: Jornal dos Desportos

A história repetiu-se no estádio do Buraco e o público voltou a chorar aos pranto. Ou seja, a Académica do Lobito mostrou, mais uma vez, que está mal e necessita de muito trabalho se quiser sair da situação em que se encontra no campeonato. Nem com a mudança do treinador, saiu António Alegre e entrou José Silvestre “Pelé”, os estudantes carburaram. Pelo contrário.

A derrota dos estudantes agudizou a ira dos adeptos que deixaram o estádio do Buraco aborrecidos e com a sensação de que o pior persiste no colectivo lobitanga. O mesmo que dizer que o professor José Silvestre “Pelé” teve uma estreia desastrosa.

Para além de perder, acabou humilhado diante de um Sagrada Esperança que não precisou empenhar-se ao fundo para protagonizar o primeiro triunfo fora do seu reduto.  Um triunfo bastante festejado pelos pupilos de Ekrem Asma. Edson (10´) abriu as hostilidades e Búgus Semedo (90+2´) fechou, numa tarde em que o nigeriano Joseph Femi, aos 18´, e Joka Palana (45+4´), de penálti, contribuíram da festança.

Da parte da Académica do Lobito, Germano (23´) e Zebedeu (57´) descontaram na humilhante derrota que trouxe a nu a qualidade do plantel construído para o Girabola Zap2017. Diga-se de passagem, um plantel fraquinho e com muita falta de estofo para a compita em que se encontra envolvida.

A actuação da equipa da arbitragem liderada por Feliciano Lucas foi regular. O juiz esteve muito bem acompanhado durante o desafio pelos seus assistentes. Por isso, apesar de uma ou outra falha,  não teve influência no trabalho que ditou o regresso do Clube Desportivo da Huíla às vitórias.