Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Sagrada aspira regressar às vitórias

11 de Março, 2017

O Sagrada Esperança costuma ser consistente nas exibições que realiza

Fotografia: Jose Soares

O Sagrada Esperança tem esta tarde a partir das 15h00, no Estádio do Dundo, uma grande oportunidade de apagar com vitória a derrota da jornada passada do Girabola ZAP, já que  o JGM é um adversário acessível para reluzir o brilho dos diamantíferos.

Quem joga em casa e diante de um adversário que faz  estreia na prova, e aliado ao facto de ter um plantel mais forte, é de certeza favorito. Os diamantíferos até podem não inclinar o campo, mas é consensual que ficam mal na fotografia se não vencer, já que têm mais equipa, que é um trunfo capaz de revelar-se determinante ao longo dos 90 minutos.

O Sagrada Esperança costuma ser consistente nas exibições que realiza,  existem fortes motivos para acreditar que vai, com ou sem dificuldade, esticar-se a toda a largura e cumprimento do relvado, para regressar às vitórias.

Até ao momento, os diamantíferos já provaram que a sua dinâmica de jogo não é influenciada pela qualidade do adversário, com forte ou fraca a ambição, a equipa da Lunda Norte é sempre a mesma.

A andar de pé coxinho, o JGM demora a justificar-se que mereceu realmente a subida de divisão. O desempenho competitivo do primo -divisionário até pode merecer uma atenuante, pois, o sorteio colocou nas primeiras rondas adversários fortes.

Se é verdade que ferro com ferro queima, então a formação do Huambo tem de apressar o amadurecimento diante dos mais fortes, caso contrário, vai servir de \'bombo de festa\' dos adversários.

Ninguém está à espera, que a formação orientada por Águas da Silva vá ao Dundo obter uma vitória volumosa,  o magro 1- 0 bastava para aprender a andar no campeonato.

A qualidade das duas equipas deixa antever um jogo de dois sentidos, o Sagrada a atacar e o JGM a contra -atacar, porém, fica claro que vai ter um único detalhe, a eficácia, que no final vai julgar o que os contendores fizerem durante os 90 minutos.

O Sagrada sabe, com quem está a pressão de chegar, ver e vencer, com ou seu vontade. Os diamantíferos são impelidos de todos os lados a puxar dos galões, uma situação que pode ser muito bem aproveitada pelo JGM