Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Sagrada brilha no Dundo

03 de Abril, 2016

Diamantferos ganham em casa e continuam a provar o ascendente esta poca

Fotografia: Nuno Flash

Duas vitórias caseiras e um empate, foram os resultados registados ontem nas três partidas realizadas, na abertura da 6º jornada do Girabola Zap, que prossegue hoje com o mesmo número de encontros e encerra apenas amanhã com a disputa dos dois últimos jogos.

O Sagrada Esperança ao derrotar o Petro de Luanda, no estádio do Dundo, alcançou um resultado que galvaniza os diamantíferos para o jogo da Taça da Confederação que acontece já no próximo fim-de-semana em Brazzaville.

O golo solitário de Rony foi suficiente para a equipa brilhar e ultrapassar os petrolíferos, que tudo fizeram para no mínimo evitar mais um desaire. Contudo, faltou eficácia e maior concentração para acenderem a chama.

A equipa orientada por Zoran Macki não se deixou intimidar ante a disposição do seu opositor que aos poucos está acertar o passo, mas que ontem não conseguiram manter o ritmo e a chama foi apagada.

Por mais vontade que os jogadores tricolores manifestaram não conseguiram evitar a derrota ante um adversário que começa acertar o passo e nos três últimos jogos somou apenas vitórias. De resto, foi um desfecho justo por tudo aquilo que os dois contendores patentearam.

O Progresso da Lunda Sul depois de um período negro na prova, reconciliou-se com o seu público ao vencer o 4 de Abril por 1-0, num jogo em que os dois conjuntos assumiram alguma pressão em função dos últimos resultados alcançados nas últimas rondas.

Se os anfitriões precisavam de vencer a todo custo, os visitantes tinham como objectivo no mínimo o empate, já que diante de adversário do mesmo estatuto pontuar fora é sempre importante. Os lundas entraram com tudo e regressaram as vitórias e sabe ainda melhor quando acontece me casa.

Num jogo sem muita história nos primeiros 45 minutos, os donos da casa entram embalados pelo propósito de alcançar a segunda vitória no campeonato, protagonizando uma entrada de rompante na partida, chamando assim ao domínio do jogo.

A primeira situação de perigo aconteceu aos sete minutos protagonizada por Shileshi, que fez remate à queima-roupa, mas o guarda-redes do 4 de Abril, Toni, defendeu sem dificuldades.

O único golo do jogo foi rubricado por Valy aos 27 minutos, que aproveitou bem a distração da defesa da formação do Cuando Cubango na sequência de um pontapé de canto.

No reatar da partida, com o 4 de Abril a perder por uma bola, entraram Palucho e Jairzinho que deram mais dinâmica mas, mesmo assim, o Progresso da Lunda Sul voltou a dominar os primeiros 25 minutos incomodando a defesa contrária, que naquele período se mostrava intransponível até ao fim do jogo.