Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Sagrada brilha nos Eucaliptos

Joo Constantino, Cuito - 16 de Dezembro, 2019

Fotografia: Edies Novembro

O Sagrada Esperança conquistou ontem a primeira vitória fora de casa esta época, ao vencer no estádio dos Eucaliptos, o Cuando Cubango FC, por 1-0, com golo de Tady aos 25, em jogo de antecipação referente a décima quinta jornada, última da primeira volta.
Em igualdade pontual, a entrada desta ronda, as duas equipas entraram em campo em busca dos três pontos, mas não justificavam com jogadas ou lances esta pretensão. Entre o querer e o poder havia uma grande distância.
Com pouca assistência, o que terá contribuído ainda mais para a fraca qualidade patenteado pelos dois conjuntos, acabou também por afectar o árbitro Chitano Agostinho, já que não teve coragem para assinalar uma grande penalidade a favor da equipa da casa.
Com sinal mais para o Cuando Cubango FC, o golo surgiu em contra mão. Num cruzamento de Eliseu, do lado direito do ataque do Sagrada, Tady no segundo poste saltou mais alto e cabeceou a bola para o fundo da baliza defendida por Rochaná.
Em desvantagem, os anfitriões tudo fizeram para igualar a partida antes do intervalo, mas faltava a calma e a concentração nos momentos da verdade para \'violarem\' a baliza contrário.
Na etapa complementar, a equipa orientada por Albano César reentrou com a disposição de anular a inferioridade no marcador, mas do lado contrário o seu adversário fechou-se ao máximo para não deixar fugir a oportunidade de conquistar a primeira vitória fora de casa.
Na formação do Cuando Cubango FC, Tchube, era o atleta mais inconformado em campo. O seu inconformismo ficou patente no remate ao poste esquerdo de Langanga. E minutos depois forçou o guarda-redes contrário a duas defesas apertadas, evitando o golo.
Se para a equipa da casa era importante empatar o jogo e depois pensar em virar o resultado a seu favor, do lado contrário era imperioso assegurar a vantagem. Os anfitriões ainda desfrutaram de soberanas oportunidades, mas sem sucesso.
O capitão Celso, dentro da pequena área e isolado viu a bola a passar entre os seus pés e o guarda-redes contrário, desperdiçando aquela que seria a última ocasião de golo aos 85\'. No desespero o técnico Albano César ainda operou algumas substituições, contudo sem sucesso.