Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Sagrada cria departamento de “scauting”

Armando Sapalo- Dundo - 28 de Março, 2017

Gil Sousa satisfeito com instruendos

Fotografia: Benjamim Candido

O Grupo Desportivo do Sagrada Esperança da Lunda Norte, em parceria com a “Talent Spy”, estuda a possibilidade de constituir um gabinete de observação e Scauting. A informação foi avançada no domingo, no Dundo, pelo especialista Gil Sousa, de nacionalidade portuguesa, que na semana finda ministrou uma acção formativa na região, a quadros das equipas técnicas do clube diamantífero e aos jovens interessados em matéria de observação.

Gil Sousa explicou, que tendo em conta o papel relevante que o departamento de observação e Scauting exerce actualmente no futebol, a nível do Sagrada Esperança da Lunda Norte prevê-se que sejam criadas quatro áreas específicas. O especialista esteve acompanhado do angolano Luís Cazengo “ Luisinho”, disse que duas das quatro áreas que pretende criar, devem estar relacionadas com a observação das equipas e outras duas, com os jogadores.

“Estamos a tentar criar, um departamento de observação e scauting, aqui no Sagrada Esperança, em que o grande objectivo são quatro áreas específicas, duas delas relacionadas com as equipas, e duas outras, com a observação de jogadores”, disse Gil Sousa.

Gil Sousa revelou que além das equipas, o Sagrada Esperança vai ser alvo de observação sempre que realizar um jogo, com a finalidade de corrigir os erros cometidos, e potencializar os aspectos em que se apresentou bem.

Gil Sousa anunciou que nesse momento, com base na formação que foi dirigida aos treinadores-adjuntos do Sagrada Esperança, a equipa da Lunda Norte já começou a observar a Académica do Lobito, próximo adversário no Girabola Zap.

“Observar o próximo adversário, é muito importante no futebol, e com base nessa formação que ministramos aqui (no Dundo), o Sagrada Esperança começou a fazer a observação ao Académica do Lobito, para o jogo referente à oitava jornada do Girabola”, disse.

Pretende-se com isso, segundo Gil Sousa, que o Sagrada Esperança conheça melhor o  adversário e chegue ao jogo com a missão devidamente estudada. O especialista português referiu, que as observações às equipas adversárias devem ser feitas em todos os jogos, de forma ininterrupta.

ESPECIALISTA
“Não se deve contratar
qualquer jogador”


A análise da própria equipa, e dos adversários, constitui o primeiro passo de um gabinete de observação e Scauting, segundo o especialista português Gil Sousa, sendo o segundo a observação de jogadores a  serem contratados pelo clube.

De acordo com Gil Sousa, os clubes não devem contratar qualquer jogador. Para ele, “o perfil do jogador a ser contratado para o clube, deve estar em conformidade com a filosofia e ideias estruturais da equipa”.

Gil Sousa informou, que mais de 30 pessoas participaram da formação, em observação e Scauting, que teve a duração de três dias. O formador disse sair satisfeito do Dundo, não só pelas condições criadas pela direcção do Grupo Desportivo do Sagrada Esperança,  também pelo interesse manifestado pelos jovens participantes.

O especialista em scauting teceu elogios ao Sagrada Esperança, considerou que é um clube com uma estrutura profissional, e que com mais trabalho na aposta em construção de mais infra-estruturas e formação dos seus quadros, pode, no futuro, estar numa posição invejável.

O Jornal dos Desportos apurou, junto de uma fonte ligada ao clube diamantífero da Lunda Norte, que caso seja confirmada a criação de um gabinete de observação e scauting, o actual director para o futebol, antigo jogador e capitão do Sagrada Esperança, Humberto Garcia “ Jojó”, é a pessoa escolhida pela direcção para estar à frente da importante área da agremiação.

Aliás, por aquilo que apurámos da fonte que citamos, além de ter proposto o projecto à direcção do Sagrada Esperança, com vista a criação do gabinete de observação e scauting, Humberto Garcia “ Jojó” está a investir forte na sua formação sobre a matéria.