Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Salto à vista

Paulo Caculo - 19 de Abril, 2017

Libolenses podem assumir a quinta posição em caso de vitória sobre planálticos

Fotografia: Santos Pedro

O Recreativo do Libolo pode despojar o Progresso do Sambizanga, da quinta posição da tabela de classificação do Girabola Zap, em caso de vitória sobre o JGM Académica Sport do Huambo, com quem joga às 15h30, no Estádio de Calulo, desafio de acerto a contar para a 9ª jornada da competição.

O tetracampeão nacional, não só por jogar em casa, sobretudo por possuir um melhor plantel e ter ambições na competição, é favorito à conquista dos três pontos. Apesar disso, não está posta de parte a possibilidade de alguma surpresa, a julgar pela posição aflitiva que ocupa o JGM do Huambo, último do campeonato com 5 pontos.

Com oito pontos a separar os dois contendores,  com os donos da casa com menos quatro jogos, Libolo (7º/13 pontos) e JGM (16º/5) partem para o desafio com objectivos idênticos: somar os três pontos que  permitam saltar mais alguns degraus, na tabela de classificação. Não obstante a maior pressão, como é óbvio, estar do lado dos planálticos, os libolenses também não encaram o jogo com tranquilidade, dada a diferença pontual (dez) que os separa da liderança.

Assim, aguarda-se por um duelo interessante entre libolenses e planálticos, em que os donos da casa vão procurar assumir, nos primeiros instantes, o domínio territorial da partida e chamar à si, as \'despesas\' do desafio. A jogar fora de portas, os visitantes devem apostar numa postura mais defensiva, jogar com cautelas, arriscar menos e explorar muito bem os espaços em branco, que lhes proporcione o adversário.

A aposta nas jogadas de contra-ataque, a tentativa de apanhar o antagonista em \'contra-pé\', pode ser  a estratégia a ser utilizada pelo técnico José Águas da Silva.

O facto do JGM precisar urgente de pontos, como de \'pão para boca\', para  fugir dos lugares de despromoção, pode agudizar as dificuldades do Libolo de vencer o jogo. Perante uma formação sedenta de quase tudo, entre pontos e golos (não marca mais de um golo em cada jogo), o conjunto às ordens de Vaz Pinto não espera por facilidades.

De resto, o JGM vem de um empate averbado em casa, diante do Interclube, na décima jornada, ao passo que o Libolo tem menos quatro jogos, empatou igualmente (2-2) no desafio no campeonato, referente à oitava ronda, disputado frente ao Kabuscorp do Palanca.

Ainda assim, é bom que se diga, o Libolo está moralizado pelo facto de ter garantido no  sábado, em Calulo, a qualificação para a fase de grupos da Taça da Confederação. Inicialmente, marcada para o passado dia 9 do corrente, a partida entre o Libolo e o JGM foi adiada, em virtude do engajamento dos libolenses nas eliminatórias de acesso à fase de grupos da Taça da Confederação.