Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Sambilas averbam derrota em casa

Avelino Umba - 06 de Novembro, 2016

O Progresso Sambizanga terminou o campeonato com uma derrota ontem no estádio da Cidadela diante do Benfica de Luanda

Fotografia: Vigas da Purificação

O Progresso Sambizanga terminou o campeonato com uma derrota, ontem, no estádio da Cidadela, diante do Benfica de Luanda, por 2-3, no jogo da 30ª e última jornada do Girabola ZAP.

Os golos foram apontados por Almeida, duas vezes, aos 25 e 55 minutos pelos sambilas, enquanto que Jeferson, aos 30 minutos, Kiloy aos 62 minutos e Amaro (penálti) aos 90 minutos, rubricaram para o Benfica.

 As duas equipas entraram determinadas com objectivo de pontuar no adeus a maior prova de futebol nacional, mas foram os visitantes que melhor cumpriram depois terem criado algum perigo na baliza defendida por Titi que, em algumas vezes, a equipa de Zeca Amaral “alugou” o meio campo dos sambilas, onde faziam o seu jogo com alguma agressividade.

A rapaziada comandada pelo técnico Albano César, na maior parte alternativos, não se intimidou e foi fazendo o jogo que lhes é característico.

Foi que à passagem do minuto 25, numa jogada bem combinada, na sequência de um cruzamento de Tusilo, do lado direito, Almeida não teve muitas dificuldades de cabecear para o fundo das malhas da baliza de Tony que ficou a ver navio perante total “passividade” da defesa do Benfica.

Os visitantes foram à procura do golo do empate e, aos 30 minutos, na sequência de um pontapé de canto, Jeferson repôs a igualdade.

A partir dessa altura, as duas equipas jogavam de igual para igual com um futebol bastante tenso e vistoso com Jonathan aos 41 minutos a chegar perto de golo na cobrança de um livre directo, mas o seu remate passou por cima da baliza de Tony. Estava assim decorrida a primeira parte da partida.

De regresso ao relvado, não demorou muito para mexer no placar, pois foram10 minutos ou seja, aos 55 minutos, Megue, num jogo conduzido no ataque rápido na direita, cruzou rasteiro para o influente Almeida que com o seu pé esquerdo atirou para a baliza das Aguias sem qualquer defesa de Tony.

Não tardou quando à passagem do minuto 62, na sequência de um cruzamento de Mariano à direita cruzou para a esquerda, Kiloy no lugar certo rematou com o pé direito e repôs a igualdade.

Cinco minutos depois, a equipa do Benfica esteve muito perto de chegar ao golo por intermédio de Macaia que dentro da grande área fez um potente cabeceamento para cima da baliza de Titi.

Já no cair de pano, com o cenário quase desmontado, Titi guarda-redes da equipa sambila por erro táctico derrubou Macaia na pequena área e o árbitro da partida não teve duvida em assinalar o castigo máximo cobrado por Amaro que só  retirou  as dúvidas sobre quem levaria os três pontos do encontro, muito bem ajuizado chefiada por António Dungula que sau com a nota três.