Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Sambilas empatam em casa

22 de Abril, 2017

Apesar das duas equipas entrarem determinantes ao jogo, foram os visitantes que entraram melhor

Fotografia: José Soares | Edições Novembro

Os golos da partida foram apontados por Adó aos 39\' pela Académica e Silva aos 60\' estabeleceu a igualdade.

Com este resultado, a equipa de Kito Ribeiro pode encarar agora as quatro jornadas que restam para o fecho da primeira volta com outros olhos, tendo em conta os seus objectivos na prova, mas, em boa verdade, ontem, o período da tarde, quase foi de \"choro\"  para equipa de Kito Ribeiro.

Ela entrou no jogo a perder diante dos estudantes que  se adiantaram no marcador e seguraram o resultado até ao intervalo. Os visitados a jogarem com apoio do seu público pouco ou nada fizeram para justificar o factor casa diante de um adversário que entrou em campo de peito aberto durante longo período na primeira parte.

Apesar das duas equipas  entrarem determinantes ao jogo, foram  os visitantes que entraram melhor com Gti a fazer melhores jogadas no sector mais recuado dos sambilas, apesar de Thibuabua aos 10\' criar uma primeira situação de perigo ao cabecear para fora da baliza de Nyame.

Aos 12\' o mesmo Thibuabua voltou a desperdiçar uma soberba oportunidade, depois de ter recepcionado a bola já dentro da grande área da baliza sambila.

Os visitantes não se intimidaram com as ameaças dos caseiros e foram fazendo estudo ao adversário até quando aos 17\' , Rubem, numa jogada de contra ataque fez o primeiro \"aviso\" com um remate que levou a bola por cima da baliza de Nyame.

À passagem do minuto 21, Silva, deferiu um remate no meio da rua que obrigou Bombassa a ter uma defesa apertada. E,  aos 23\', Rubem respondeu da mesma maneira, mas com a bola passou ao lado direito da baliza dos sambilas.

Aos 29\' numa jogada colectiva, Jiresse rematou muito forte, fazendo com que Nyame  não defendesse a bola que passou a linha, mas o árbitro Pedro dos Santos, mal posicionado, invalidou o golo que gerou muita reclamação por parte dos visitantes.

Socorrendo-se da velha máxima , \"agua mole em pedra dura  bate até furar\", aos 39\',  Cláudio, em situação bem privilegiada, desferiu um remate forte que suscitou defesa incompleta de Nyame e Adó, no momento certo, voltou à \"recarga\" sem qualquer defesa de Nyame, abrindo  assim o marcador : o 0-1 durou até ao intervalo.

SEGUNDA PARTE

De regresso ao relvado, com passes mal compreendidos entre Patrick e Yano da equipa caseira, não encontravam discernimento para as jogadas que se impunham.

Aos 59\' , Silva, avisou Bomba de que o golo estava próximo e com o seu pé esquerdo rematou para cima da baliza.

Não tardou. Aos 60\', num passe de Luís, Silva, com o seu pé esquerdo, deferiu um remate e desta vez sem qualquer  defesa de Bombassa.

As equipas ganharam outro ânimo e foram jogando com maior naturalidade. Aos 64\' , Jiresse, assistido pelos companheiros já na grande Lua, rematou muito forte para defesa incompleta de Nyeame que teve que socar a bola para cima da baliza.

Jiresse fustigava o último reduto dos sambilas com remates fortes para a baliza de Nyame, o que criava muitos calafrios aos adeptos do clube liderado por Paixão Júnior.