Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Sambilas prometem amargar tricolores

Avelino Umba - 18 de Maio, 2019

O treinador reconhece o potencial do adversrio

Fotografia: Jornal dos Desportos

O mau momento,  que a equipa do Progresso do Sambizanga atravessa, é  resultante da crise financeira (os atletas estão há sete meses sem salários), não vai constituir motivo para os sambilas entregarem os três pontos de mão beijada ao Petro de Luanda,  no jogo de amanhã, às 15h00, nos Coqueiros, no fecho do Girabola Zap 2018/2019. O treinador Hélder Teixeira garantiu ontem, ao Jornal dos Desportos, que vai vencer o desafio de despedida da competição.
A confiança do treinador sambila advém do conhecimento que tem do adversário, e dos níveis de entrosamento que a sua equipa atingiu ao longo da  prova, não obstante a derrota por 3-0,  na primeira volta.
"Sabemos todos,  que estamos a atravessar um momento nada abonatório,  em termos financeiros. Associado a isso, antevemos um jogo com  muitas dificuldades, dado também os objectivos do adversário, mas a rapaziada está mentalizada para entrar em campo com vontade de vencer, e terminar bem o campeonato", referiu.
Oitavo classificado, com 39 pontos na tabela classificativa, o treinador sambila classificou os seus jogadores como "grandes heróis",  e que mereciam muito mais.
"Estamos  no meio da tabela e isso indica,  que durante a prova não estivemos mal, com uma equipa formada por muitos jovens, que com muitas dificuldades fizeram tudo que esteve ao seu alcance. Eles são uns verdadeiros heróis", realçou.
O treinador reconhece o potencial do adversário mas garante que não teme nada.
"Sabemos, que o adversário está preparado e ainda está na luta pelo título,  à espera de um possível deslize do seu opositor directo, o 1º de Agosto. Em função disso, acreditamos que trabalhou todos os pormenores,  mas por jogarmos em nossa casa, temos uma palavra a dizer. Respeitamos o Petro, mas não o tememos",  disse.
Questionado se já existem condições para que tal aconteça, Hélder Teixeira referiu que a direcção do clube está a envidar todos os esforços para o pagamento, antes do jogo de amanhã, de pelo menos um mês de salário dos sete em dívida, conforme promessa feita há dias.