Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Sambilas respiram de alvio

Loureno Bule, em Menongue - 14 de Março, 2016

Progresso conquistou ontem de manh a primeira vitria no Campeonato Nacional

Fotografia: Jornal dos Desportos

O mau momento que o Progresso Sambizanga atravessava no Girabola Zap 2016, onde em três jornadas havia conquistado apenas um ponto, faz parte do passado. Tudo porque ontem de manhã, na conclusão dos últimos 35 minutos, depois de no sábado o jogo ter sido interrompido, devido a forte chuva que se abateu sobre Menongue, teve capacidade para derrotar o 4 de Abril do Cuando Cubango para a quarta ronda.

A vitória por 2-1, embora apertada, foi bastante saborosa para Albano César e pupilos, pois, afastou o ambiente cinzento e a pressão que se vivia na agremiação sambila. O caminho para o primeiro triunfo começou a ser escrito aos 26 minutos, isso no sábado, quando Yano tratou por tirar o primeiro zero do marcador após passe de Silva. 

A jogar na qualidade de visitante, os sambilas mostraram-se confiantes, não estiveram  apáticos e obrigaram o adversário a jogar no seu meio-campo. O 4 de Abril do Cuando Cubango, por sua vez, só deu nas vistas aos 16 minutos, após forte remate de Vander, cuja bola passou a escassos centímetros do poste da baliza defendida por Nyame. Com ânsia de chegar ao golo, Vander, aos 24´, experimentou novamente o seu forte remate, mas a bola voltou a não ter o efeito desejado. Mesmo assim, o Progresso Sambizanga não arregaçou as mangas e teve capacidade para "congelar" o adversário.

Aos 30´, João Machado teve a primeira contrariedade do jogo, após lesão de Geuda, o que obrigou a lançar para o relvado o experiente Borra, e aos 46´,  fez entrar Manucho no lugar de Paulucho.

O Progresso, aos 36´, obrigou o guarda-redes do 4 de Abril do Cuando Cubango a uma defesa de recurso, jogada que teve resposta ao 40´, quando Kadu, dentro da grande área dos sambilas, desferiu um remate para as malhas laterais da baliza defendida por Nyame.

A segunda parte, jogada ontem de manhã, teve muito boas jogadas e oportunidades para os dois lados, sendo a mais flagrante pertencente aos sambilas, aos 85´, quando Yano atirou a bola para o travessão da baliza defendida por Tony, que estava ligeiramente adiantado.

O golo do empate aconteceu aos 86´, por Dany, que entrou na segunda parte, com um golpe de cabeça. Um tento que deixou o estádio de Menongue ao delírio.
Contudo, o técnico Albano César não se deu por vencido e ainda teve tempo para mexer na equipa, ao fazer entrar Brazuca para o lugar de Almeida. Uma substituição que resultou, pois, aos 90+2´, Silva, após "rasgar" por completo a defesa dos "homens da paz", marcou o golo da vitória do Progresso Sambizanga.

ARBITRAGEM
O árbitro Ailton Carmelino realizou um bom trabalho ontem no Estádio Municipal de Menongue. O jovem de primeira categoria nacional acompanhou as jogadas de perto, esteve bem do ponto de vista técnico e disciplinar e teve uma prestimosa colaboração dos assistentes Ivanildo Lopes e Evanildo Martins. Boa actuação.

OPINIÃO DOS TÉCNICOS
João Machado
4 de Abril - "Cometemos inúmeros erros"

“Perdemos pela terceira vez no presente campeonato, mas vamos continuar a trabalhar para conquistarmos mais três pontos, com vista a consolidarmos a nossa presença no Girabola Zap. O Progresso ganhou bem, a nossa equipa cometeu inúmeros erros que foram muito bem aproveitados pelo adversário; infelizmente o futebol tem dessas”.


Albano César
Progresso - "Sabíamos de antemão que seria muito difícil"

“O sentimento é de muita satisfação, especialmente por aquilo que foi a entrega dos nossos atletas. Sabíamos de antemão que seria muito difícil. As condições e a interrupção que houve fizeram-nos crer que os últimos 35 minutos seriam de elevada intensidade e tivemos que preparar os nossos atletas do ponto de vista motivacional para enfrentar o desafio”.