Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Sambilas superam polcias

Avelino Umba - 24 de Abril, 2016

Grmio sambila conquista trs pontos e est h quatro jornada sem perder no Campeonato Nacional de Futebol da Primeira Diviso

Fotografia: Kindala Manuel

A malapata de empates que perseguia os sambilas nos últimos três jogos terminou ontem à tarde. Melhor, o Progresso Sambizanga regressou às vitórias no Girabola Zap e retirou a carga emocional que carregava desde à sexta ronda. O triunfo por 2-1, com golos de Luís Tati (26´) e Silva (74´), teve como vitima o Interclube, equipa que descontou por intermédio de Cachi (61´).

O jogo entre sambilas e polícias foi marcado pelo equilíbrio nos minutos iniciais. Ainda assim, foram os visitantes a criar mais perigo nessa fase do jogo, fruto da maior posse de bola. Aos 5´, por exemplo, Paty, depois de assistido por Chico, rematou forte mas a bola teve direcção errada. O mesmo jogador, um minuto  mais tarde, voltou a ensaiar o seu pontapé, igualmente sem "danos" para os sambilas.

Os comandados de Albano César não se fizeram rogados e foram investindo nas jogadas ofensivas. Viete, aos  8´, assistido por Cuca, deu o primeiro aviso. Por isso, quando aos 26´, o Progresso mexeu no marcador por intermédio de Luís Tati, numa jogada bem trabalhada que começou pelo Silva, que isolado ao lado esquerdo da grande área, com o guardião Nelson deslocado, "ofereceu-lhe" um chapéu.

O golo motivou os sambilas. Contudo, a equipa de Albano César não soube tirar proveito da possibilidade que teve, pois, aos 40´, Luís Tati foi agredido na grande área, com um soco na cara dado por Mvon, e o árbitro Hélder Martins não teve dúvidas em marcar o penálti, porém, falhado por Cuca.

O jovem proveniente das camadas de formação dos sambilas, que fez o seu primeiro jogo oficial nos seniores, atirou à figura do guarda-redes Nelson. A defesa incompleta do guardião da equipa da Polícia não foi bem aproveitada por Viete, pois cabeceou  para fora.

No reatamento do jogo, os polícias entraram mais agressivos. Aos 61´, Cachi passou por três adversário e rematou forte, empatando o desafio.

O Progresso Sambizanga não se abateu. Reagiu. E como prémio, aos 74´, numa jogada de contra-ataque, Silva desferiu um remate forte e bola só parou no fundo das malhas da baliza de Nelson. Um tento que coroou a excelente exibição do médio sambila.

A equipa de arbitragem chefiada por Hélder Martins realizou um trabalho sem mácula. Esteve sempre em cima das jogadas e, apesar de um ou outro erro, não teve influência no resultado.


OPINIÕES

Albano César  Progresso

“Atletas
foram briosos”

"O esforço dos atletas falou mais alto nesta vitória. Foi brioso aquilo que nós transmitimos e eles desenvolveram. São eles os realizadores do espectáculo, os gloriosos, porquanto nós transmitimos apenas pormenores e eles desenvolvem. E enquanto souberem desenvolvê-las, as coisas tornam-se melhor e acima de tudo percebem a mensagem que nós transmitimos de que é preciso desenvolver aquilo que queremos dentro dos princípios dos jogos. Estamos a lançar os nossos miúdos e vamos contar com eles na esperança de rejuvenescer o nosso Progresso. Estão de parabéns pela vitória" . 

J. Luís Borges Interclube

“Progresso
ganhou bem”

"A história dos dérbis são assim. São imprevisíveis, pois qualquer das equipas pode ganhar e, neste caso concreto, o Progresso (do Sambizanga) aproveitou bem os nossos erros logo na primeira parte. Mas de qualquer das formas, tentámos fazer tudo em tempo para equilibrar, onde defendemos um penálti. Marcámos o golo de empate  quando tudo indicava que iríamos para o fim do jogo com o mesmo resultado. Mas voltámos a sofrer mais um golo dentro da área, pois ninguém se dignou ter maior atenção na jogada. Foi fatal e o Progresso ganhou bem".