Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Ser um jogo difcil

Jorge Neto - 20 de Abril, 2019

Ivo Traa, considerou que tero de dar o mximo, para vencerem o Recreativo da Cala

Fotografia: Jos Soares | Edies Novembro

O técnico-adjunto do 1º de Agosto, Ivo Traça, considerou que terão de dar o máximo, para vencerem o Recreativo da Caála, hoje a partir das 17h00, no estádio 11 de Novembro, de modo a manter a liderança no Girabola Zap, aproveitando o bom momento que atravessam na competição.

O auxiliar do técnico Dragan Jovic antevê dificuldades diante dos caalenses, mas está confiante na motivação que os jogadores demonstram nesta recta final da maior prova futebolística do país, tendo em conta o objectivo em conquistar o tetracampeonato. 

"Penso que será um jogo difícil, o Recreativo da Caála é um adversário difícil e teremos de dar o nosso máximo, para ganhar o jogo. Estamos a atravessar um bom momento e se quisermos ganhar, teremos de dar duzentos por cento ", disse, Ivo Traça à imprensa. 

O marcador dos golos que ditaram a vitória do conjunto militar na primeira volta por 2-0, Nelson da Luz, falha o desafio por estar a recuperar de uma lesão, enquanto Bwá está em dúvida. 

"Além do Nelson da Luz e o Bwá que tem umas mazelas, temos o grupo preparado para este jogo, onde apenas pensamos na conquista dos três pontos, tendo em conta que estamos na recta final do campeonato e temos o título como objectivo principal ", apontou o antigo médio agostino. 

Os tricampeões nacionais, que ainda não perderam no Girabola Zap, vêm de uma sequência de duas vitórias consecutivas, após o empate nulo diante do arqui-rival, Petro de Luanda, ambicionam manter o ciclo de triunfos, como forma de manter a liderança da prova, cuja concorrência não dá tréguas.

Os militares conservam um registo positivo, diante da formação orientada por David Dias. Perderam apenas em três ocasiões, em dez duelos, e pretendem aproveitar o factor casa, para manterem a boa safra frente a equipa da província do Huambo.

Nesta etapa derradeira do campeonato, os rubro e negros encaram todos os desafios como autênticas finais, tendo consciência de que estão proibidos de perder pontos, quando restam apenas cinco jornadas para o término da prova, e têm a seu favor o confronto directo com o mais directo concorrente, o Petro de Luanda, que tem menos um jogo.

GOLOS
Massunguna iguala recorde 

O defesa central Dany Massunguna, do 1º de Agosto, igualou o seu melhor registo de golos no Girabola Zap, ao marcar o terceiro na conta pessoal, diante da formação do Sporting de Cabinda, na jornada anterior. O capitão militar está a realizar uma época parecida com a de 2016, onde apontou três tentos, contribuindo para às vitórias dos agostinos, além da sua principal função que é a de resguardar o sector defensivo. 

O primeiro golo do camisola 4, surgiu no empate diante do Petro de Luanda, em desafio de acerto para 8ª jornada, e o segundo frente a Académica do Lobito, referente à 20ª jornada. Nestes dois casos, os remates certeiros de Dany Massunguna ditaram o triunfo dos rubro e negros, por 1-0.O experiente central finalizou duas vezes de cabeça e uma com os pés, ajudando o ataque o ataque a resolver os jogos complicados, que os agostinos atravessam no campeonato, dando o exemplo aos seus colegas de determinação e eficácia, aspectos que, em muitas ocasiões, faltam aos avançados.

O jogador faz dupla com o congolês democrático Bobó e os dois golos consentidos diante do Sporting de Cabinda, na última quarta-feira, foram os primeiros sofridos pelos agostinos com Dany Massunguna em campo. No empate a três golos frente ao Sagrada Esperança da Lunda Norte, referente a 12ª jornada, o central esteve ausente, por lesão.