Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Srgio teme falhar jogo com o ASA

Jorge Neto - 09 de Outubro, 2009

Srgio, defesa-central do Petro Atltico de Luanda

Fotografia: Jornal dos Desportos

Sérgio, defesa-central do Petro Atlético de Luanda, continua a trabalhar limitado devido à lesão na perna direita. O atleta disse ao Jornal dos Desportos que continua a sentir dores, temendo que a situação se prolongue e o coloque de parte do desafio diante do Atlético Sport Aviação (ASA), no próximo dia 18 do corrente, para a penúltima jornada do Girabola.
O atleta realiza, neste momento, trabalho de recuperação, sob os cuidados da fisioterapeuta Amélia Chanda, não tendo participado nos treinos com os restantes colegas de equipa.
"Tenho dor na panturrilha, que fica na zona entre o músculo e a parte lateral da perna. A lesão é na perna direita. De momento, estou a fazer o tratamento com a médica do clube, por isso, não posso treinar com a equipa, enquanto as dores se mantiverem", explicou o jogador.
De acordo com o central, foi-lhe dada uma semana “para ver se as dores param, depois disso poderei voltar aos treinos, talvez entre quinta-feira e sexta-feira. Se as dores não pararem, terei de voltar ao tratamento normal”, pontualizou.
O jogador desfalcou os petrolíferos no desafio de sábado passado, diante do Kabuscorp, depois de ressentir da mesma lesão na jornada anterior frente ao Recreativo do Libolo, em que foi forçado a abandonar o relvado mais cedo.
Sérgio lamenta que a situação o tenha afastado da equipa titular e da Selecção Nacional, pois constitui opção da equipa técnica dos Palancas Negras.
“Espero recuperar rapidamente para voltar à titularidade, porque esta situação tem-me afastado da equipa e da convocatória da Selecção Nacional”, disse o central que soma quatro títulos de campeão nacional, sendo três ao serviço do Atlético Sport Aviação (ASA) e um com a camisola do Petro de Luanda.

Amistoso entre militares
termina em goleada

Os seniores e os juniores do 1º de Agosto defrontaram-se, ontem, em jogo amistoso, com vitória de goleada dos primeiros por cinco bolas a zero. Danny, Love, Alberto, Bena e Pilola apontaram os tentos dos vencedores.
Por causa do duplo amistoso da Selecção nacional, sábado e quarta-feira próxima, o Girabola entrou em férias. Por conseguinte, a equipa técnica achou por bem realizar um amistoso com os juniores para manter os níveis competitivos da equipa, que nas duas derradeiras jornadas do Campeonato vai tentar fazer pela vida para tentar terminar o Girabola em segundo lugar, em vez do quarto em que se encontra.
Embora o placard tenha sido demasiado gordo, os pupilos de Jorge Chaves suaram em demasia para poder construir a goleada, embora ao intervalo já vencessem por 2-0. Talvez por estarem no último estágio antes de ascender ao escalão principal, os miúdos de Filipe Nzanza mostraram garra e determinação.
Esta forma de actuar foi suficiente para espicaçar os seniores, que até então abordavam os lances com pés de lã. A virilidade dos juniores obrigou a equipa médica a entrar várias vezes em campo para assistir os seniores lesionados, curiosamente, do lado oposto não ocorreram baixas. O médio Philemon foi forçado a abandonar o treino mais cedo por se ressentir de uma lombalgia. 
 Betumeleano Ferrão

Médio do Libolo
doa material escolar

Jorge Humberto Garcia “Jojó”,  futebolista do Clube Recreativo do Libolo, equipa que milita no Campeonato Nacional da Primeira Divisão, doou terça-feira última, em Benguela, um lote de material escolar à escola do I ciclo “Deolinda Rodrigues”, localizada no Bairro da Massangarala.
O donativo, de iniciativa própria, é composto por embalagens de cadernos, lápis de cor e borrachas e visa minimizar as dificuldades que aquele estabelecimento de ensino enfrenta.
“Todos começamos na base. Esta é a escola onde eu comecei, por isso, pensei fazer a minha doação para ajudar as crianças”, disse, prometendo regressar para acções similares.
A directora da escola, Miquelina Garcia António, louvou o gesto do atleta e lamentou o facto da escola enfrentar algumas dificuldades, como falta de carteiras e de salas de aulas. No presente ano lectivo, estão matriculados mais de mil alunos da iniciação a 6ª classe.
Não se trata de um gesto isolado, a formação em que evolui o futebolista  (Recreativo do Libolo) tem desenvolvido acções do género a nível da localidade do Libolo, província do Kwanza-Sul. a
A última acção do género aconteceu em Setembro por ocasião do jogo-treino entre a formação local e a Selecção Nacional. Na ocasião foi feita a entrega simbólica de material estudantil para 10 escolas do município.

Kabuscorp prepara
jogo com Recreativo da Caála

O Kabuscorp do Palanca realiza hoje, a partir das 15h30, no campo de São Paulo, mais uma sessão de treinos, em preparação para o jogo com o Recreativo da Caála.
Os treinos de hoje vão estar predominantemente virados para a afinação da pontaria dos seus atacantes, um dos sectores que ainda preocupa a equipa técnica.
Encravada entre a permanência no Girabola e a descida para a Segundona, a equipa do Kabuscorp do Palanca prepara-se cautelosamente para o esse importante desafio, em que vai defrontar o temeroso Caála em casa deste.
Embora não seja impossível vencer os caalenses no seu reduto, devido ao estatuto que essa equipa ostenta no futebol nacional, a dupla técnica formada por Drasko Stoijlkovic e Nzuzi André procura trabalhar tudo ao mínimo detalhe para que o Kabuscorp consiga um resultado tranquilizador, que se traduz numa vitória, pois, o adversário também tem a sua permanência em “apuros”.
Aliás, a igualdade pontual existente entre os dois conjuntos (29/29) não permite um mínimo de descuido por parte da formação palanquense, caso não queira mais uma vez “cheirar” a Segundona, ou no mínimo sujeitar-se à disputa de uma liguilha com os segundos melhores classificados das três séries do Zonal de 2009, tal como ficou estipulado pela Federação Angolana de Futebol (FAF).
Lembramos aqui que, à entrada da penúltima jornada do Girabola da presente temporada, a classificação inspira muitos cuidados, pois, do lanterna vermelha ao actual quinto posicionado, ainda existe o risco de baixar de divisão, o que faz antever um despique renhido nesta ponta final do Campeonato. Augusto Panzo