Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Soares sem receio do DAgosto

Benigno Narciso - Lubango - 01 de Agosto, 2019

Mrio Soares descartou que contratempo belisque o objectivo

Fotografia: Contreiras Pipa| Edies Novembro

O técnico do Desportivo da Huíla, Mário Soares, considerou decisivo alcançar, amanhã, frente ao 1º de Agosto, no desafio da primeira mão da Supertaça, no Estádio do Ferroviário, no Lubango, uma vantagem, sem sofrer golos para disputar com tranquilidade a segunda mão, em Luanda, onde espera erguer o troféu da prova que abre a época futebolística.
"O principal, no jogo da primeira mão, é não sofrer golos em casa, porque acaba por ser muito complicado quando é a duas mãos, ou em eliminatórias, sofrer golos em casa. Esse, é o principal objectivo e depois marcarmos os golos que garantam uma segunda mão com mais tranquilidade. Isso, é o que se espera", afirmou.
Mário Soares referiu estar ainda com a equipa longe dos níveis pretendidos, revelou-se atraiçoado, pois, esperava efectuar o jogo depois do quinto micro ciclo preparatório, visto que o mesmo seria disputado a 7 de Agosto e por isso, a antecipação obrigou a apressar alguns aspectos e deixar de fazer o trabalho que estava planificado.
O treinador indicou, que diante desse cenário, o Desportivo pode não se apresentar de acordo com o que foi idealizado na planificação da equipa técnica. "Foi planificado fazer o jogo, depois do quinto micro ciclo, porque seria a 7 de Agosto. A antecipação forçou-nos a acelerar alguns aspectos e deixar de fazer outros, que havíamos planificado. Então, dizer que a equipa pode não se apresentar de acordo com o idealizado por nós", exteriorizou.
Mário Soares alertou, que esses contratempos, não vão beliscar o objectivo de uma equipa que como o Desportivo, que chega à final, carrega o desejo de conquista. Por isso, o objectivo é conquistar o título, embora, atribua favoritismo ao 1º de Agosto, sendo uma final e apesar de ser a duas mãos, sente que o Desportivo tem possibilidades. Essas nuances, na observação do técnico, obrigam a equipa a transfigurar-se e encarar os dois jogos com um espírito competitivo.
Por tratar-se de uma partida oficial e por respeito ao público do futebol, assegurou usar a estratégia que na consciência da equipa técnica permite chegar à conquista do troféu.
"É um título que está em jogo. Vamos com o intuito de conquistar esse título. Há um favorito, que é o 1º de Agosto, mas sendo uma final, e apesar de ser a duas mãos, sentimos que temos possibilidades de trazer o título para a nossa galeria. Então, temos de encará-lo como um jogo competitivo, oficial e por respeito ao público do futebol. É dessa forma que vamos encarar o desafio, a usar uma estratégia que em nossa consciência permite-nos chegar à conquista do título", disse.
Mário Soares criou algum secretismo, em relação à forma como a equipa vai actuar,  mas assegurou que tecnicamente não garante a utilização do avançado Frederick Boateng, oriundo do Achanti Kotoko do Ghana. Isso, faz prever uma linha avançada composta por Beto, Pedro, Mendes ou Godinho, depois das saídas do camaronês Lionel e do nigeriano Razaq, que desfalcaram a ataque dos militares da Região Militar Sul.