Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Sporting coloca Cala e Domant em apuros

Betumeleano Fero - 18 de Agosto, 2018

Falta de comparncia dos lees do Norte no jogo de Menongue facilitou equipa do Cuando Cubango FC

Fotografia: Antnio Soares | Edies Novembro

O Sporting de Cabinda acabou por influenciar, sem querer, a luta pela manutenção no campeonato. A recente falta de comparência aplicada aos leões do Norte garantiu, de maneira automática, a permanência do Cuando Cubango FC, com quem jogaria na jornada 27, e ao mesmo tempo deixou o Clube Recreativo da Caála (CRC) e o Domant do Bengo numa posição indelicada, pois um deles vai cair de divisão.

A sanção da federação resolveu, em definitivo, as contas do Cuando Cubango FC, o primodivisionário tem a sua situação definida, porque chegou agora aos 28 pontos, o CRC tem 25 e o Domant 22. A diferença entre as três equipas parece mínima, porém, o Cuando Cubango FC está na sua zona de conforto, pois tem larga vantagem nos confrontos directos com os caalenses e os domantinos, pelo que, mesmo que perca nas duas últimas jornadas, tudo permanece como está, na época 2018/2019 vai continuar no Girabola Zap.
A dose dupla que o Cuando Cubango aplicou ao CRC resultou em 6 pontos, que foram reforçados por mais 4, vitória e empate, diante do Domant. Com essa boa performance, a equipa primodivisionária como que se acautelou para o futuro, mas agora com a prenda inesperada vinda da secretaria, já não tem mais com o que se preocupar, o alívio chegou sem uma gota de suor.
O Cuando Cubango FC agora só tem de prestar atenção ao ponto 3 do artigo 49 do Regulamento de Disciplina da FAF, pois se tiver um percalço como o do Sporting de Cabinda perde de imediato o direito de continuar no campeonato. Diz a lei da federação que se a falta de comparência "ocorrer em um dos três últimos jogos de uma prova a disputar por pontos, o Clube é punido com desqualificação na respectiva prova, baixa de divisão".
Se essa desgraça acontecesse, o CRC e o Domant iriam lucrar com o inesperado, foi assim que, há 20 anos, a Académica do Lobito sorriu à custa do Kabuscorp do Palanca, mas como tudo não passa de conjectura, os representantes do Huambo e do Bengo vão ter de fazer pela vida nas duas derradeiras rondas, para garantirem a permanência. As contas do CRC são mais fáceis de fazer, porque não precisa de ter aproveitamento de cem por cento nas derradeiras jornadas, obrigação em que se encontra o Domant, tanto é assim que, na próxima ronda, os dois aflitos já podem ter a sua situação resolvida, tudo vai depender do que vai acontecer no CRC - Académica e Desportivo - Domant.Com 25 pontos, os caalenses têm um desafogo de 3 pontos sobre os domantinos, assim só dependem de si para evitar a inédita descida no campeonato. Ao contrário do Domant que já desceu várias vezes, o CRC sempre se safou e pelo que tudo indica, está em boa posição para confirmar esta tendência.
O Domant sabe que só ganhar pode não chegar, se fizer mais 6 pode atingir os 28 pontos, porém, para superar o CRC vai ter de torcer para que o concorrente some apenas mais 3 pontos, para tentar tirar vantagem na diferença de golos, que lhe é favorável.
As duas equipas empataram a zero nas duas voltas do campeonato, pelo que um eventual desempate entre ambas só pode ser feito com base na diferença entre os marcados e sofridos, o único item em que o Domant tem vantagem sobre o CRC, pois fez 26 golos e consentiu 33, os caalenses marcaram 21 tentos e deixaram entrar 37.