Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Tcnico atribui fracasso falta de ritmo e eficcia

Pedro Augusto - 05 de Agosto, 2019

Fotografia: Edies Novembro

A direcção do Sport Lubango e Benfica, que no passado dia 25 de Julho, comunicou à Federação Angolana de Futebol (FAF) a sua desistência do Girabola Zap 2019/2020, por razões financeiras, há dias solicitou ao órgão reitor da modalidade no país a revogação da desistência e reafirma a sua participação no campeonato, segundo um comunicado do grémio da águia, enviado ao elenco de Artur de Almeida e Silva e que o Jornal dos Desportos teve acesso.

A solicitação da revogação da desistência, segundo o comunicado assinado pelo presidente de direcção do Sport Lubango e Benfica, José da Conceição Jacinto \"Jacks\", resulta do facto da empresa Decathlon Marketing e Sport (DMS) com quem o clube huilano tem um contrato de parceria, relativo a co-gestão do Departamento de futebol sénior, manifestar a  disponibilidade  de participar no Girabola Zap 2019/2020, tendo apresentado o respectivo termo de compromisso.

No termo de compromisso da DMS, assinado pelo seu director-geral executivo, Dino da Cunha Mateus Paulo, e pelo assessor desportivo, Floriano Patrício Aníbal \"Quipossua\", a referida empresa compromete-se em assumir as despesas inerentes à participação da equipa principal do Benfica do Lubango,  no Campeonato Nacional da Primeira Divisão, Girabola Zap, referente à temporada 2019/2020.

\"Vimos pela presente, comunicara à direcção do clube em epigrafe (Sport Lubango e Benfica), que em aditamento ao vosso pronunciamento sobre a desistência da participação no Campeonato Nacional da 1ª Divisão, Girabola Zap, 2019/2020, a DMS compromete-se assumir todas as despesas inerentes à participação da equipa de futebol sénior, no Campeonato Nacional, Girabola Zap, 2019/2020\", lê-se no comunicado.

Deste modo, a DMS solicitou com máxima urgência à direcção do Sport Lubango e Benfica para endereçar cartas aos Banco BIC, Sodiba, Canal Televisivo Zap e Organizações Santos Bikuku.A direcção da DMS, segundo ainda o termo de compromisso enviado  ao Sport Lubango e Benfica, compromete-se igualmente em trabalhar no sentido de angariar apoios e patrocínios, \"para suprir todas as necessidades da equipa principal de futebol sénior profissional , conforme o contrato vigente entre as partes\".

O Benfica do Lubango este ano regressou à primeira divisão, necessita de 300 milhões de kwanzas para fazer face às despesas do campeonato, segundo o presidente Jacks da Conceição, por altura da conferência de imprensa, realizada na semana passada, na capital huilana, em que a sua direcção anunciou a desistência da prova.Face à carta enviada pelo Benfica do Lubango à FAF, em que anunciava a sua desistência, o órgão reitor do desporto-rei no país, substituiu o clube da águia pelo Wiliete Sport Clube de Benguela.