Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Técnico do ASA augura bom resultado

Augusto Panzo - 19 de Fevereiro, 2017

João confiante num bom desfecho do jogo

Fotografia: Vigas da Purificação

O técnico do Atlético Sport Aviação (ASA), João Machado, disse que a sua equipa está bem em todas as vertentes para o jogo diante do FC Bravos do Maquis que se realiza hoje, referente à segunda jornada do Girabola Zap de 2017.

"O ASA está bem, talvez porque já realizou um jogo com o Desportivo da Huíla. A equipa está bem em todos os aspectos, desde o ponto de vista físico, moral e técnico. Não há nada de preocupante. Vamos entrar para o campo com a obrigação de ganhar os três pontos", salientou o técnico da formação aviadora.

O adversário da jornada atende pelo nome de FC Bravos do Maquis, por sinal uma equipa que conhece bem, razão pela qual João Machado tem algumas cautelas para não ser surpreendido.

"O Bravos do Maquis vem de uma vitória moralizadora, mas nós estamos em casa e precisamos dos três pontos. Vamos ganhar, apesar de que tudo pode acontecer", frisou o treinador da equipa do aeroporto. 

Na ronda anterior, o ASA empatou a uma bola com o Desportivo da Huíla, no Lubango, uma partida em que o técnico aviador queixou-se da arbitragem, facto que levou o JD a indagá-lo se ainda temia pela arbitragem, ao que respondeu negativamente.

"Eu não vou falar da arbitragem, nem porque tenho medo. Isso não. Aquilo que aconteceu no Lubango já passou. Falei no momento, e confio nos árbitros. Se porventura prejudicarem de maneira que o resultado seja falseado, aí vou reclamar. De qualquer das formas, seja quem for indicado para  apitar o jogo, de início vai merecer a minha confiança", revelou o técnico.
  
Com relação ao opositor, João Machado reconhece e enaltece alguma experiência do FC Bravos do Maquis,  apesar de vir este ano da Segunda Divisão, já militou por várias vezes no Girabola.

"O adversário vem da Segunda Divisão, mas é uma equipa que militou muitas vezes no Girabola, onde inclusive já foi treinada por mim. Está moldado à maneira do seu actual treinador, por isso, vamos pensar na vitória, mas com algumas cautelas defensivas ", recordou.


CIDADELA E COQUEIROS
Luanda com jogos de prognósticos difíceis


Os jogos Progresso Sambizanga - 1º de Maio e ASA - FC Bravos do Maquis prometem ser renhidos do princípio ao fim. Os planteis dos contendores são equivalentes, é por isso que nenhuma das equipas vai entrar em campo com muitas doses de favoritismo, pois as chances de ganhar, empatar ou perder são as mesmas para todos.

A Cidadela vai albergar o embate entre sambilas e proletários, duas equipas com estreia com derrota na jornada inaugural, o que as coloca sob obrigação de corrigir já o passo, pois todos sabem como a instabilidade aparece de imediato nos dois emblemas, quando os bons resultados demora a aparecer.

Os sambilas entram em campo com uma ligeira pressão, o técnico Kito Ribeiro anseia mostrar serviço para evitar dar motivos de queixa ao presidente Paixão Júnior. O campeonato mal começou mas o treinador sabe que o seu presidente não sabe poupar nas palavras, uma má exibição mas com vitória daria um maior espaço de manobra para o treinador, um filho do Progresso.

Os proletários foram rápidos a responder sim ao convite para regressar ao Girabola ZAP, mas agora têm de apresentar bons resultados para não caírem em desgraça perante os seus adeptos. A chance de voltar ao campeonato surgiu de maneira inesperada, mas o que se espera agora é que o 1º de Maio consiga provar que é capaz de evitar a pobre campanha, que levou à descida de divisão o ano passado.

A estreia no campeonato não foi boa para os aviadores, os 2 pontos desperdiçados com o empate diante do Desportivo da Huíla não estavam nas previsões do técnico João Machado. A igualdade estorvou os planos do ASA, mas esta tarde nos Coqueiros o histórico clube luandense vai tentar a primeira vitória no Girabola ZAP diante do FC Bravos do Maquis, cuja vitória na ronda passada ficou manchada pela qualidade da sua exibição.

O jogo entre aviadores e maquisardes vai ter o condão de pôr em lados opostos os técnicos João Machado e João Pintar, ambos com várias
passagens pelo banco maquisarde. Num passado recente, João Pintar veio a público queixar-se da maneira como teve de dar lugar a João Machado, um episódio a que o agora técnico do ASA respondeu ao colega com o silêncio.       
 BF