Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Tcnico Bianchi focado na liderana

Paulo Caculo - 17 de Maio, 2016

Petro espera voltar ao segundo lugar antes de jogar com 1 de Agosto

Fotografia: Jos Cola

O treinador do Petro de Luanda, Beto Bianchi, manifestou há dias o desejo de chegar ao dérbi com o 1º de Agosto, agendado para a 15ª jornada, em segundo lugar e com uma desvantagem pontual mínima. O hispano -brasileiro confessou que seria melhor se na altura do jogo a diferença em relação aos militares fosse apenas de três pontos. 

"Seria ideal chegar até ao jogo com o líder com menos distância e se a diferença fosse apenas de três pontos, seria muito melhor", disse o responsável técnico do conjunto do Catetão, que admite enfrentar um calendário complicado.

"Temos jogos complicados, mas sabemos também que o 1º de Agosto tem uma equipa boa, mas que não é imbatível. O importante é fazer o nosso jogo, assumir as nossas responsabilidades em campo, porque até ao jogo do dérbi temos ainda de enfrentar adversários muito complicados", acrescentou.

No percurso até ao desafio com os militares, os tricolores têm como "obstáculos" as equipas do Progresso do Sambizanga ( 13ª jornada) e o Benfica de Luanda (14ª), adversários que o treinador do Petro de Luanda considera difíceis de ultrapassar, mas que a equipa tudo vai fazer para concretizar a ambição de ficar com os seis pontos em disputa nas duas jornadas.

O empate com o Atlético Sport Aviação (ASA) no  domingo frustrou o objectivo do técnico do Petro de conservar a segunda posição do campeonato, mas não deixou a equipa distante da vice liderança.

" Estamos a lutar nesta margem de pontos, para não ficarmos muito distante dos primeiros lugares. O grupo tem trabalhado muito, temos estado concentrados e imbuídos do mesmo espírito. Não está a ser um campeonato fácil, porque todos os jogos têm sido difíceis. Aliás, não há jogos fáceis", esclareceu.

Beto Bianchi aposta sempre num discurso cauteloso, chama a atenção do grupo que orienta para a necessidade de ser pragmático na busca incessante dos pontos que ajudam na consolidação dos objectivos traçados.

LESIONADOS
Recuperação de Mira
e Jiresse na ordem do dia

A recuperação do lateral Mira e do avançado Jiresse domina a semana de preparação do Petro de Luanda antes do jogo com o Progresso do Sambizanga no domingo, a contar para a 13ª jornada do Girabola Zap.

Os dois jogadores lesionaram-se na véspera do desafio da 12ª ronda, diante do ASA, razão pela qual desfalcaram o "onze" de Beto Bianchi. Quer o avançado, como o lateral direito, limitaram-se a efectuar exercícios específicos, separados dos restantes colegas e esta semana pode repetir-se, caso o quadro clínico de ambos não evolua para melhor. 

"O Mira está com dores no adutor e com um quadro de malária, ao passo que o Jiresse teve um traumatismo no tornozelo direito e não treinou", esclareceu na semana passada o doutor Nelson Bolivar, profissional engajado na recuperação dos jogadores.

Refira-se que um dos casos mais frequentes de lesões que assolam o plantel dos tricolores, tem a ver com problemas de contusão, fruto do contacto físico nos treinos, devido à elevada disputa pela titularidade.

O crescimento dos níveis de concorrência, segundo o médico do Petro, contribui para a luta dos lugares, facto que origina constantes contactos físicos ente os jogadores.

"O que podemos entender é que se há muita contusão é pelo facto da intensidade de treino ser alta e a disputa acérrima, fruto da intensa concorrência que há no plantel. Isso, é salutar por um lado, mas complicado por outro, porque surgem sempre lesões. Mas para um plantel com 25 jogadores, ter dois lesionados podemos considerar a situação  razoável", assegurou.
PC