Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Teixeira lamenta adiamento do arranque

Augusto Panzo - 03 de Fevereiro, 2016

Treinador do Recreativo da Cala critica a Federao Angolana de Futebol e acusa o rgo reitor do futebol nacional de defender os interesses de alguns clubes

Fotografia: Jornal dos Desportos

O treinador do Recreativo da Caála lamentou a alteração da data do arranque do Girabola ZAP 2016, com a alegação que tal situação obriga à reprogramação do plano de trabalho gizado pela equipa técnica.Hélder Teixeira revelou que esta medida cria um transtorno à equipa técnica e vai obrigar a um reajuste no seu plano. "Não gostei da alteração feita em relação à data do arranque do Girabola ZAP 2016, antes agendada para o dia 13 de Fevereiro e agora remarcada para o dia 19, uma semana depois.  "Isso cria um transtorno na programação já elaborada. Imagine que nós treinadores elaborámos os nossos planos de trabalho de acordo com a programação da FAF, mas de repente, surge este tipo de situações?", questionou.

Na óptica de Hélder Teixeira tal situação leva a que se façam outros ajustes e que pode acarretar custos adicionais, numa altura em que as condições financeiras dos clubes não é das melhores. "Este tipo de situações não abona em nada para as equipas, porque obriga a fazer outras alterações nos nossos programas. E como se sabe, tais alterações obrigam a outros custos financeiros e criam alguns imprevistos", lembrou. O treinador não teve receio de manifestar a sua insatisfação à conversa com o JD e reprovou este tipo de atitude que considera uma imposição do órgão máximo que superintende o futebol em Angola, para defender o interesse de um único clube.

"Não podemos viver a depender das decisões tomadas a favor de alguns clubes em detrimento de outros. É uma situação que parecendo que não torna-se caricata, porque isso indicia que as estruturas de decisão funcionam com um peso e duas medidas", acrescentou.  O treinador do Recreativo da Caála acredita que não é apenas a sua equipa que fica prejudicada com situações do género, apesar dos outros não se pronunciarem à respeito disso."Sem querer agitar ninguém, acho que a situação não aflige apenas o Recreativo da Caála já que é uma questão que toca também os outros clubes, apesar destes não se pronunciarem à respeito, porque isso reflecte-se nos cofres de todos os participantes na prova", revelou.

ENTROSAMENTO
Equipa ganha
força competitiva

A equipa técnica do Recreativo da Caála está satisfeita com o empenho do grupo no estágio pré-competitivo que a equipa realiza na cidade de Benguela, onde está a efectuar alguns jogos no quadrangular organizado com o Interclube e as formações locais, nomeadamente, o 1º de Maio e a Académica do Lobito.Depois de disputar o terceiro desafio no sábado com a Académica do Lobito com quem perdeu por 1-0, Hélder Teixeira mostrou-se satisfeito com a evolução dos níveis competitivos.

"Depois do terceiro jogo que disputámos no sábado com a Académica do Lobito, em que perdemos por uma bola sem resposta, já se nota alguma força competitiva no seio da equipa. Vê-se que o grupo está já a entrar nos carris, o que é bom para mim", comentou.O técnico caálense vaticinou que caso os seus pupilos continuem a evoluir desse jeito, tem a certeza que o Recreativo da Caála vai ganhar o primeiro jogo do Girabola ZAP 2016.
"Se o plantel evoluir como tem acontecido até ao momento, estou em crer que na abertura da época o Recreativo da Caála estará em condições de defrontar e derrotar o Kabuscorp do Palanca, o nosso adversário da primeira jornada", afirmou optimista.

Com  regresso ao Huambo previsto para esta sexta-feira dia 5, a equipa técnica dos caálenses pretende aproveitar ao máximo o estágio pré -competitiva de três semanas que a equipa realiza em  Benguela.Durante a estada na cidade das Acácias Rubras, o conjunto da vila da Caála realizou um amistoso com o 1º de Maio local, que se saldou num empate a duas bolas e participou depois no torneio "Amizade", prova que serviu para testar os níveis do plantel.    

Seminário de Refrescamento
Árbitros preparam época


Um seminário de refrescamento para árbitros de  futebol e respectivos assistentes, realiza-se de 7 a 12 deste mês em Luanda, com  vista a época 2016 apurou ontem a Angop de fonte federativa De acordo com o vice-presidente do Conselho Central de Árbitros de Futebol de Angola (CCAFA), Belmiro Carmelino, a acção de formação a ser coordenada pelo instrutor da FIFA o sul-africano Carlos Henriques, vai abordar várias matérias com destaque para as regras de jogos da internacional board.

“O campo de jogo da bola, o número de jogadores e respectivo equipamento, o árbitro e assistentes, a duração da partida, o início e reinício do jogo, a bola em jogo ou fora de jogo, o golo marcado e anulado”, revelou o dirigente.Consta ainda do programa, o ajuizamento das "faltas e condutas anti-desportivas, grandes penalidades, arremesso manual e ponta - pé de canto",  são entre outras as regras a serem abordadas pelos juízes principais e assistentes.   

A “International Football Association Board (IFAB)” é o órgão que regulamenta as regras do futebol. Além de aprovar as leis ao longo do tempo, é a entidade que também elabora acções complementares que se aplicam as partidas e aos campeonatos.Durante o refrescamento, os participantes vão ter aulas práticas e teóricas nos Estádios dos Coqueiros e 11 de Novembro, com a colaboração de instrutores angolanos inscritos na Confederação Africana de Futebol (CAF), designadamente, José Sayombo, Ilduvige Dias, Leopoldo Mavunza, Figueiredo da Costa e Pedro Canombo.A época futebolística 2016 começa a 07 deste mês com a disputa da Supertaça de Angola entre o Recreativo do Libolo do Cuanza Sul (Campeão nacional) e o FC Bravos do Maquis do Moxico, vencedor da Taça de Angola.