Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

"Temos de jogar bonito e vencer"

18 de Fevereiro, 2017

Polícias tentam primeira vitória na 39ª edição do Campeonato Nacional

Fotografia: Contreiras Pipa

A conquista de três pontos no desafio desta tarde, às 16h00, no Estádio 22 de Junho, diante do primodivisionário Santa Rita de Cássia FC do Uíge anima as hostes do Interclube, que espera corrigir o desaire da ronda inaugural, no Dundo, ante o Sagrada Esperança da Lunda Norte.  

Paulo Torres é o espelho do desejo dos polícias, em conquistar a primeira vitória, no Girabola Zap 2017. O treinador assegura que a equipa está pronta para o embate com os uigenses, também derrotados no arranque do campeonato, no jogo em  que se registou a tragédia no Estádio  4 de Janeiro.

"Temos trabalhado para vencer, e para este jogo fizemos a mesma coisa. A nossa equipa está pronta para fazer um bom resultado diante  do Santa Rita de Cássia. Este, é o primeiro jogo que vamos fazer  em nossa casa. No primeiro, apesar de não vencermos,  tivemos muitas coisas boas .

Notou-se  que houve grande espírito de entreajuda e muito trabalho, assim como a qualidade  dos jogadores  foi evidente", salientou. 

Embora perdesse no jogo de estreia, o técnico Paulo Torres  garante que não está  preocupado, pois a equipa esta a crescer .

"Neste momento não tenho  nenhuma preocupação, porque os campeões  não se fazem num dia. Esta equipa tem jogadores com bastante qualidade, que estão a evoluir. Acredito que  com  mais trabalho e dedicação,  em breve as  coisas  vão acontecer. Uma coisa não posso abdicar: o Interclube  tem de jogar bonito, pois os nossos adversários têm de ver em campo, uma equipa a praticar bom futebol  e depois o resultado vem por acréscimo", disse.

A qualidade do Santa Rita de Cássia FC mereceu igualmente apreciação de Paulo Torres. O treinador do Interclube considera que o adversário é organizado, mas assegura a boa identidade dos polícias.

"Vamos defrontar um adversário, que chegou, agora, à primeira divisão. Uma equipa que certamente está organizada, mas nós temos os nossos princípios, a nossa identidade e começa a ficar definido o nosso processo de jogo. A minha equipa está a evoluir,  portanto, vamos lutar  por aquilo que nós pretendemos", disse.

No treino de ontem, o técnico Paulo Torres mostrou-se preocupado com a linha atacante, pois o maior desejo é ter a equipa a marcar muitos golos.

"Temos um plantel com saúde, completo e disponível, sem qualquer lesão e é  assim que quero chegar à hora do jogo", realçou.

O treinador  pode alinhar o seguinte "onze": Neblú - Filipe, Valdez, Fabrício e António - Pirolito, Paty, Dasfaa ou Mano e Karanga - Moco e Chico.