Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Temos feito um grande sacrifcio

Gauncio Hamelay no Lubango - 08 de Abril, 2019

Nzolani Pedro disse que dia e noite no dorme s a pensar no povo do Uge que tanto ama o futebol

Fotografia: Edies Novembro

O presidente de direcção do Santa Rita de Cássia FC do Uíge, Nzolani Pedro, tranquilizou aos sócios, adeptos e amigos do clube, que todos os esforços estão a ser feitos para manter a equipa no Campeonato Nacional de Futebol da Primeira Divisão, Girabola Zap.Nzolani Pedro que falava há dias, no Lubango, após o jogo realizado no estádio do Ferroviário da Huíla, onde empatou a zero bolas, diante do Clube Desportivo local, referente à 22ª jornada da competição, assegurou estar ainda tudo em aberto para manter a equipa na Primeira Divisão.

Por essa razão, acrescentou, a direcção do clube, vai continuar a trabalhar e lutar para a permanência do conjunto das terras do bago vermelho no Girabola Zap, por ser este o objectivo que o povo do Uíge, amante de futebol, pediu para fazer.Disse que os dois jogos a realizar-se em casa, diante do ASA (hoje à tarde) e do Cuando Cubango FC, referentes à 23ª e 24ª jornadas, serão encaradas como autênticas finais, para permitir somar pontos que garantam a permanência da equipa no Girabola Zap.

“Estamos com um único objectivo nesses dois jogos. Fizemos agora 21 pontos com empate arrancado na casa do Desportivo da Huíla. E se ganharmos esse dois jogos em casa, faremos 27 pontos. Portanto, esse é o nosso objectivo, porque teremos o caminho andado. Daí, está tudo em aberto para mantermo-nos na primeira divisão”, referiu.

Nzolani Pedro disse que dia e noite não dorme só a pensar no povo do Uíge que tanto ama o futebol, mas, “infelizmente na província, temos dirigentes que não querem juntar-se a essa causa”, lamentou. Apesar disso, afirmou que é necessário continuar a trabalhar, por estar ainda num lugar de risco e infelizmente os apoios não surgem. 

“Continuamos a apelar aos dirigentes da província e autoridades governamentais, a prestarem apoio à equipa. Estamos à espera que os apoios surjam, para que também possamos dignificar a nossa província por ser um celeiro do futebol, mas infelizmente continuamos com inúmeras dificuldades. É um sacrifício”, lamentou.

O presidente de direcção do Santa Rita de Cássia FC do Uíge disse que o empate com o Desportivo da Huíla, na passada quinta-feira, satisfaz ao clube.“Estamos em fase de recuperação. Para tal, vamos continuar a trabalhar e lutar para a permanência da equipa na Primeira Divisão, porque este é o objectivo que o povo Uíge pediu a mim”, sustentou.