Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

"Temos os nossos trunfos"

Paulo Caculo - 11 de Setembro, 2013

Bernardino Pedroto está muito confiante no potencial da sua equipa

Fotografia: Jornal dos Desportos

O Interclube tem todas as condições criadas para conquistar os três pontos no jogo desta tarde, diante do Petro de Luanda agendado para as 17 horas no Estádio 22 de Junho. Quem o diz é Bernardino Pedroto, treinador principal da equipa.

Numa antevisão ao desafio a contar para a 22ª jornada do Girabola o técnico ao serviço da equipa da Polícia foi peremptório em afirmar que tem motivos suficientes para acreditar numa vitória em casa, sobretudo a julgar pelos níveis de evolução que tem constatado na equipa.

“Temos os nossos trunfos a nossa mecânica e organização de jogo. A nossa filosofia de jogo já está completamente implementada e os nossos jogadores cada vez se conhecem mais e os automatismos estão a ser cada vez melhores. Esperamos, realmente, que a equipa consiga fazer um grande jogo e saiba transportar a exibição para uma vitória, que é o que tanto desejamos”, admitiu no entanto vir a enfrentar algumas dificuldades.

“É evidente que falar do jogo com o Petro obriga-me a referir que se trata de um clássico, de um jogo de extrema importância para as duas equipas. É um desafio que transporta emoções grandes para uma e outra equipa. Está em causa a continuidade do Interclube no quinto lugar. Aguardamos por um deslize aqui e acolá dos que estão à nossa frente, para alcançarmos lugares ainda melhor do que aqueles que ocupamos neste momento. É um jogo extremamente difícil”, confessa Bernardino Pedroto.

O treinador do Interclube garante estar ciente de que vai ter pela frente um adversário “muito bem orientado”, cuja concepção de futebol funciona muito bem “do ponto de vista individual, colectivo e táctico”, factores que o obrigam a antever “muitas dificuldades”.

Em face disso, Pedroto acrescenta que espera contornar estas qualidades do antagonista petrolífero com um futebol ao seu melhor nível.   “Temos de ter uma concentração a 100 por cento, quer do ponto de vista ofensivo quer defensivo e, nesse aspecto estamos a trabalhar a equipa, para que ela possa funcionar nas duas vertentes. Quando não temos a bola temos de defender e quando a temos devemos atacar”.

HISTÓRICO
Polícias querem devolver
derrota da primeira volta


O histórico de jogos entre  Interclube e Petro de Luanda pende para um relativo domínio  dos petrolíferos. Dos 19 jogos disputados entre ambos nos últimos nove anos os polícias apenas venceram em seis ocasiões e empataram apenas um jogo, tendo perdido os demais 12 desafios. Apesar disso é sobre a última derrota que o Interclube mais deseja redimir-se, sobretudo a julgar pelo volume de golos sofridos (4-0).

E como não existem dois jogos iguais e aliado ao facto da equipa da Polícia atravessar níveis manifestamente superiores em relação ao adversário, os pupilos de Bernardino Pedroto gozam condições anímicas para acreditar numa “pronta-resposta” nesta segunda volta, ainda que seja por um triunfo por números inferiores aos sofridos anteriormente.

Para a equipa técnica apenas a vitória interessa para os jogadores a grande “satisfação” deve ser devolver em casa e perante os seus adeptos a mesma goleada, pelos mesmos números ou superiores a que foram sujeitos no Estádio 11 de Novembro, na disputa da sétima jornada do campeonato. 
Outra das grandes diferenças no cenário do jogo de hoje é a presença de Bernardino Pedroto no banco a comandar a equipa, contrariamente ao desafio passado em que o técnico foi obrigado a sofrer em casa devido a problemas de saúde.
 PC

OBJECTIVO
Quarto lugar no horizonte

A grande probabilidade que tem o Interclube de voltar a ocupar a quarta posição, após disputa desta jornada representa o principal "pano de fundo" do confronto desta tarde com o Petro.

Em caso de vitória hoje a equipa de Bernardino Pedroto alcança os 36 pontos e coloca-se em posição privilegiada de superar o Sagrada Esperança, caso o conjunto de António Caldas perca ou empate o jogo com o Atlético do Namibe no Dundo.

Seja como for o facto é que o Interclube é obrigado a cumprir primeiro, com o “trabalho de casa”, e aguardar depois o  desfecho do jogo que envolve o seu concorrente directo na disputa pelo quarto lugar do campeonato. E mais: apenas a vitória evita a aproximação do Petro de Luanda seu adversário de hoje, que em caso de triunfo alcança 33 pontos, tantos quantos tem o Interclube. A ver vamos quem leva à melhor.
PC

ONZE PROVÁVEL
Wilson pode ser titular


O guarda-redes Wilson, o central Valdez e o trinco Elío são as grandes novidades na equipa provável do Interclube, com vista o jogo de hoje à tarde, frente ao Petro de Luanda. Os três jogadores estiveram a trabalhar durante a semana de preparação na equipa titular projectada pelo técnico Bernardino Pedroto.

Valdez integra o quarteto defensivo também composto por Kialunda, Nuno e Pingo, estes dois últimos a laterais. Na posição de trinco devem jogar Elío e Pirolito, ao passo que na construção de todo o caudal ofensivo da equipa deve estar o “pulmão” Paty, que pode contar na zona intermédia com os apoios de Dayday a esquerda, e Castro a direita. O ataque deve continuar às ordens do senegalês Baptista Faye.

O Interclube deve voltar a apostar no seu habitual sistema táctico 4X5X1, desdobrável em 4X3X3 sempre que a equipa esteja em  posse da  bola e em acção ofensiva. Estão ainda convocados Alex, Moco, Filipe, Tucho e Manucho Barros.
 PC