Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Tenso marca trio do topo

Paulo Caculo - 02 de Outubro, 2016

Campeonato nacional est ao rubro tem desfecho imprevisvel

Fotografia: Jose Soares

Qual dos candidatos ao título do Girabola ZAP’2016 tem o calendário mais favorável, para a conquista do título? A questão impõe-se, face ao equilíbrio e a imprevisibilidade que se regista no topo da classificação, numa altura em que a prova caminha para o seu término.

O campeonato está a ser dos mais competitivos dos últimos anos, com o 1º de Agosto, Recreativo do Libolo e Petro de Luanda a entrarem na recta final da competição, com fortes possibilidades de conquistar o título.

A faltar cinco jornadas para o final da competição, os militares comandam com três pontos de vantagem, em relação aos libolenses e petrolíferos. No entanto, ainda nada está definido, porque os últimos cinco jogos prometem  emoções fortes, com destaque para o clássico, tricolores - rubro e negros, na última ronda.

Antes, a equipa de Dragan Jovic tem dois dérbis e partidas de alto risco, capazes de subir a pressão arterial. Recebem o Kabuscorp do Palanca e deslocam-se ao Estádio 22 de Junho ao encontro do Interclube. Nestes dois embates, tudo pode acontecer e pode influenciar a tabela de classificação.

Apesar de ter o calendário acessível, em teoria, o Libolo conta no seu caminho com obstáculos ou adversários, com quem nos últimos anos perdeu pontos, concretamente, Recreativo da Caála, Progresso do Sambizanga, Sagrada Esperança, Porcelana do Cuanza Norte e Desportivo da Huíla.

O Petro tem um desfecho de campeonato exigente, tem a visita ao Interclube, ASA, Progresso, Benfica de Luanda e 1º de Agosto. Missão muito complicada para conservar o primeiro lugar, tem actual líder, por causa das deslocações ao terreno do 1º de Maio de Benguela, Kabuscorp, ASA e Petro de Luanda.

CALENDÁRIO
1º DE AGOSTO

A equipa de Dragan Jovic viaja a Benguela  no próximo fim-de-semana, para defrontar o 1º de Maio, jogo a contar para a 26ª jornada,  a missão não se afigura fácil para os militares, uma vez que os proletários estão aflitos e em risco de descida de divisão, ocupam a 14ª posição, com 23 pontos.

A equipa de Hélder Teixeira precisa de pontos, como de pão para a boca, para lutar pela permanência no campeonato, razão pela qual encara o desafio com os militares e outros, como se de uma autêntica final se tratasse, caso queira sobreviver no campeonato.

Em relação aos outros quatro adversários, que tem de defrontar no campeonato, constata-se que  a formação rubro - negra, apesar de ser teoricamente favorita, não tem tarefa facilitada, sobretudo a julgar pela qualidade dos seus oponentes, um dos quais (Petro) cuja posição que ocupa actualmente, ainda  garante perspectiva de conquistar o campeonato. Nos últimos três jogos, os militares alcançaram um bom pecúlio, um empate e duas vitórias.

LIBOLO
A equipa de Calulo visita o Recreativo da Caála, no Huambo, um dos jogos mais aguardadas. O conjunto às ordens de João Paulo Costa não deseja perder de vista a liderança, não obstante ter perdido pontos nos últimos três desafios, que o impediram de “apanhar” o 1º de Agosto. Ainda assim, não deixou de praticar um futebol de elevada qualidade, como ficou demonstrado na vitória frente ao Progresso da Lunda Sul.

Em relação aos confrontos com o Progresso do Sambizanga, Sagrada Esperança, Porcelana e Desportivo, diga-se, que a equipa de Calulo parte com ligeiro favoritismo, por enfrentar equipas que disputam posições que  garantem certo conforto no campeonato, com destaque par os dois últimos adversários, cujas posições  inspiram cuidados, já que podem ser relegados ao escalão inferior.A três pontos de alcançar os actuais líderes do Girabola Zap, os libolenses devem dar o tudo por tudo na recta final do campeonato, com cinco autênticas finais para ganhar. Na próxima final, no Huambo, o Libolo parte com um saldo favorável de duas vitórias e um empate.

PETRO

O Petro de Luanda recebe na próxima jornada o Interclube, no que pode ser um dos primeiros grandes testes dos petrolíferos, para resistir à pressão de manter a posição que ocupam, actualmente, já que não tem o título como prioridade.

A equipa comandada por Beto Bianchi está a  realizar um ciclo de resultados, num campeonato irrepreensível. Nota-se, no conjunto tricolor, uma força colectiva e capacidade competitiva forte,  que deve ter-se em conta para a etapa derradeira do campeonato.

Apesar do natural favoritismo atribuído ao Petro, nas derradeiras cinco jornadas, a verdade é que esta época os tricolores perderam pontos em jogos em que não era expectável.

Na análise aos resultados dos últimos três jogos, chega-se à fácil conclusão, que dos três candidatos, a equipa de Beto Bianchi é a que cumpriu um ciclo regular. Venceu o 1º de Maio, Desportivo e Kabuscorp.


PETRO VS 1º DE AGOSTO
Dérbi pode definir campeão


O presente Girabola ZAP entra para a história, 20 anos mais tarde, só a verdade dos números é que fica registada. Uma competição marcada por uma disputa intensa, do topo à base da classificação. Em meio, chega-se à importante referência de que afinal, pertence ao Petro, com três vitórias consecutivas, a equipa com melhor sequência de resultados. E, mantém-se colado ao segundo lugar, com tantos números de pontos quantos tem o Libolo (51 pontos) e a curta distância de três pontos do 1º de Agosto.

No exposto, fica claro que o desafio entre o Petro de Luanda e o 1º de Agosto, para a  jornada 30, é de suma importância para os dois conjuntos. Se a distância pontual que separa os dois contendores se mantiver até ao jogo derradeiro, a decisão final pode sair desse embate.

E, diga-se nesse aspecto, que em vantagem no confronto directo, o seu rival venceu na primeira volta, razão pela qual aos tricolores interessa a vitória, já que um empate pode negar-lhes o título de campeão.Sabe-se que não existem dois jogos iguais, a história do desafio da jornada 30 pode ser totalmente diferente, bem como os heróis do jogo eventualmente distintos.

Nota-se, que o nível de qualidade dado a ver pelos petrolíferos na primeira volta, nada tem a ver com a equipa que vimos evoluir, nesta segunda etapa do campeonato.

A formação do Catetão foi das que mais evoluiu na prova,  o conjunto mais regular entre os três candidatos ao título do Girabola ZAP. O Petro vem de três vitórias consecutivas, ao passo que o 1º de Agosto, de um empate e dois triunfos. De resto, até ao último jogo do campeonato, muito  pode acontecer e inúmeras histórias podem estar por contar.