Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Tio Azulo promete trabalho

Aro Martins, no Lubango - 05 de Julho, 2016

Tiago Azulo satisfeito com a inter-ajuda no seio da formao tricolor

Fotografia: Aro Martins, no Lubango

O médio brasileiro Tiago Azulão é a grande atracção no jogo do próximo dia 12 do corrente, no Estádio Municipal de Menongue, quando o Petro de Luanda defrontar a formação do 4 de Abril do Cuando Cubango, no encerramento da 16ª jornada (primeira da segunda volta) do Girabola Zap 2016.

Trabalho, dedicação e muita luta, é  que o reforço de cacimbo promete, para ajudar o Petro de Luanda a atingir os objectivos na última fase do Girabola Zap. Dotado de uma técnica apurada, aliada à experiência que carrega em campeonatos do Brasil, Azulão  demonstra no estágio que os tricolores realizam no Lubango, que venha a ser muito importante na caminhada do clube, ao longo da segunda volta.

Em entrevista ao Jornal dos Desportos, Tiago Azulão mostrou-se satisfeito pela forma como foi recebido pelos jogadores, equipa técnica e pela direcção do Petro de Luanda. “Fui muito bem recebido pelos companheiros e pela comissão técnica. Já conhecia o treinador de guarda-redes do conjunto, Adriano, e estou muito feliz por estar em África, sobretudo em Angola, que é um país que fala a mesma língua que a minha”, disse.

O reforço tricolor revelou ter poucas informações sobre o futebol angolano, vai procurar  encaixar-se rapidamente no sistema táctico e na forma de jogar em Angola, para ajudar o Petro de Luanda a atingir os objectivos, que passa pela conquista do título do Girabola Zap 2016.

“Ainda tenho poucas informações sobre o futebol angolano. Procurei algumas informações na internet. O treinador de guarda-redes do Petro de Luanda está a ajudar-me em algumas informações. Estou certo que com a visualização de alguns vídeos dos jogos do Petro, com equipas do Girabola e não só, em conformidade com os jogos de controlo, vou adaptar-me  mais rápido e ajudar o grupo a conquistar títulos”, referiu.

Azulão é símbolo de golos e raça. Por isso, promete que tudo fazer para deixar a  marca em todos os jogos dos tricolores, quer no Girabola Zap, como na Taça de Angola 2016.
O jogador do Petro reconheceu a diferença entre o futebol angolano e o brasileiro e que os jogos de controlo disputados com o Desportivo da Huíla ajudaram a acelerar o processo de adaptação para  contribuir  para o sucesso dos tricolores.

O novo reforço do Petro de Luanda reconheceu que para ganhar os jogos é preciso marcar golos e sofrer menos. Por isso, o médio contratado ao Caldense da 3ª Divisão Brasileira espera contribuir com o maior número.

“Sei o que a equipa está a precisar para ganhar jogos. Os golos são sempre importantes, por isso, espero contribuir da melhor maneira para vencermos  sempre os jogos no campeonato”, sublinhou.

HISTÓRIA
Azulão reconhece grandeza do Petro


O conhecimento sobre a história do Petro Atlético de Luanda, o mais titulado do Campeonato Nacional de Futebol da Primeira Divisão, Girabola Zap, com 15 troféus, aumenta as responsabilidades do reforçoTiago Azulão em contribuir de forma positiva para os objectivos traçados pelo clube.

“Sei da história e das conquistas no campeonato ao longo dos anos, e espero ajudar e quem sabe conquistar títulos”, advogou.

Tiago Azulão reconheceu que o Petro de Luanda é um clube aguerrido e que os adeptos cobram muito a equipa às ordens de Beto Bianchi.
“Os adeptos, como se chama aqui (no Brasil é torcida), cobram muito da equipa e dos jogadores, o que obrigam o jogador que estiver dentro de campo a correr muito. Para mim não é diferente”, prometeu.

Questionado sobre a posição em que actua em campo, Azulão disse que dada a diferença entre o futebol angolano e brasileiro, ser um ala com pendor ofensivo e no Petro está a trabalhar no sector médio, com pendor muito ofensivo é o seu forte e  marcar golos de cabeça.

“O professor Beto Bianchi está a trabalhar comigo no sector médio/avançado. Espero  adaptar-me rápido, para que independentemente da posição onde eu for colocado, contribua com o meu saber para ganhar jogos”, disse.

 Azulão enalteceu o espírito de inter-ajuda reinante no seio dos jogadores, equipa técnica e direcção do Petro. Indicou que tem afinidades com o avançado brasileiro Fabrício e com o português Duarte, o que considera importante para qualquer jogador que integra uma equipa nova.

ESTREIA
Brasileiro
está expectante


O jogo 4 de Abril  e Petro de Luanda, agendado para o dia 12, em Menongue,  referente à 16ª jornada do Girabola Zap 2016, caso não aconteça situações inesperadas, pode marcar a estreia de Tiago Azulão com a camisola tricolor  na competição.

O jogador está convencido que tudo vai correr bem, caso seja opção de Bianchi, pois assegurou estar a receber informações da maneira de jogar, posição e palmarés do adversário.
 “Não se pode desprezar qualquer adversário, independentemente da posição em que se encontrar. No futebol mundial não se despreza o adversário. Independentemente de quem quer que seja. Não conheço, então para mim é um jogo muito importante para que possamos ganhar”, aconselhou.

Reconheceu que o Petro de Luanda, como a equipa com mais títulos, e ele o principal reforço do conjunto, os adeptos, sócios, amigos do Petro e população em geral estão expectantes.

Para a segunda fase do Girabola Zap, Azulão promete não ser apenas um defensor. O brasileiro espera mostrar a sua capacidade em marcar golos, conforme o fez no Brasil. Para ele, a equipa vai jogar num esquema forte, para facilitar nas situações de golo.

Azulão disse que a mensagem que transmite é de que está no Petro para contribuir para o engrandecimento do clube.
“Espero ajudar, correr muito e fazer golos. Estou consciente de fazer golos mas no começo vou adaptar-me, perceber o futebol angolano e aos pouco conseguir o meu espaço”, rematou.
                                   
TRICOLOR
Médio minimiza pressão dos adeptos


O reforço Tiago Azulão, contratado pelo Petro de Luanda para a segunda volta do Girabola Zap, minimizou a pressão dos adeptos tricolores, pois no Brasil, também acontece a mesma coisa.

“No Brasil, mesmo o clube considerado pequeno, o fanatismo é muito grande e há sempre cobrança. Aqui, não vai ser diferente”, referiu.
Aos 28 anos de idade, Azulão passou por outras equipas do futebol brasileiro. Revelado no São Paulo, o médio disputou o último Campeonato Mineiro pelo Caldense. Segundo ele, o actual momento é o melhor da carreira, por jogar em África, concretamente em Angola, e no clube com mais títulos do país.

“Não tenha dúvida de que estou no meu melhor momento. Estou num clube maravilhoso, com estrutura boa, companheiros que estão sempre dispostos a ajudar, por isso, só quero colaborar para que o título do Girabola Zap venha para o Petro de Luanda”, sublinhou.

A diferença de oito pontos entre o Petro de Luanda (27) contra 35 do 1º de Agosto, primeiro classificado, é mínima e superável, segundo o jogador. De acordo com Azulão, no Brasil aconteceram realidades, em que o primeiro tinha mais pontos e no final, ser superado por uma equipa que estava aquém.

“No futebol, tudo é possível”, e acrescentou que cada equipa faz o seu trabalho, pois “ o Petro de Luanda é uma equipa grande, que joga sempre com o objectivo de conquistar títulos, apesar da diferença, tudo é possível e vamos dar o nosso máximo”.

“Estamos a trabalhar para que ultrapassemos as dificuldades e conquistemos o maior número de pontos possíveis, na segunda volta do Girabola Zap 2016”, sustentou e reforçou que ao faltarem 15 jogos é possível conquistar muitos pontos.

“Em cada jogo, vamos jogar bem para ganhar e assim diminuir a diferença pontual e até, se Deus quiser, conseguir a primeira posição”, disse.
Azulão mostrou-se encantado com o Lubango. Disse que é uma cidade com uma configuração maravilhosa, com altitude, clima seco, mas com adaptação muito boa.
“É uma cidade diferente. Tem o Cristo Rei, um monumento semelhante ao do Rio de Janeiro, e é maravilhoso estar aqui (no Lubango)”, reforçou.
AM