Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Toni Cosano promete nova atitude

Edvaldo Lemos - 30 de Março, 2019

Tcnico tricolor confia na capacidade de Flvio Amado e nos jogadores

Fotografia: Maria Augusta | Edies Novembro

O novo treinador do Petro de Luanda, Toni Cosano, disse ontem, em conferência de imprensa, que se realizou no Complexo Desportivo Demóstenes de Almeida \"Catetão\", que está tranquilo e optimista quanto ao jogo desta tarde, a partir das 16h00, quando defrontar o Sagrada Esperança da Lunda - Norte, no Estádio 11 de Novembro, para a 21ª jornada do Girabola Zap 2018/19.

\"Estou optimista na conquista dos três pontos.  Nós temos a mentalidade de lutar até ao último minuto e lavar a imagem do jogo com o Recreativo da Caála. A prioridade é o trabalho para mostrar uma nova atitude\", disse. Depois da derrota no Huambo, diante do Recreativo da Caála, por 2-1, o técnico espanhol está preocupado com o melhoramento de alguns aspectos tácticos e com a finalização, para catapultar a equipa ao lugar que é devido, ou seja, à primeira posição. 

\"As equipas grandes jogam ansiosas para ganhar e recuperar depois de uma derrota. Sem dúvida, podemos ainda ser campeão, temos dois jogos em atraso e um confronto com o líder 1ºde Agosto\", referiu. Toni Cosano disse, que respeita o adversário de hoje, mas garante que não está preocupado com o seu potencial, apenas está focado na conquista dos três pontos. 

\"O Sagrada Esperança é uma equipa experimentada e muito forte, tem jogadores que já estiveram nos grandes clubes do Girabola Zap, é um adversário à altura, mas o nosso objectivo é somar os três pontos\", garantiu.Depois da era Bianchi, o Petro vai fazer o segundo jogo sem a presença de Toni Cosano no banco, pelo facto do anterior técnico ainda não ter assinado a rescisão do contrato de trabalho, o que entristece o espanhol, pois, o mesmo gostaria de assumir a responsabilidade em orientar a equipa. Ainda assim, diz confiar no adjunto Flávio Amado. 

\"O trabalho está feito e os jogadores já foram orientados. Todos, no balneário, sabem o que têm de fazer, são profissionais e adultos, gostaria de estar no banco, mas é uma decisão que não depende de mim\", disse. Quanto à questão de Cosano, o director para o futebol do Petro de Luanda, Renato Campos, disse ao Jornal dos Desportos que até segunda-feira a documentação do novo treinador pode dar entrada na Federação Angolana de Futebol (FAF) e que a direcção tricolor  entrou em contacto com os advogados de Beto Bianchi, para a  assinatura da rescisão.