Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Toni e Carlinhos falham jogo no Huambo

Jorge Neto - 25 de Agosto, 2017

Mdio Carlinho reduz opes do Petro de Luanda para o jogo de amanh no Huambo

Fotografia: Jos Cola

O médio Carlinhos e o avançado Toni falham o jogo do Petro de Luanda diante do JGM do Huambo, agendado para amanhã, às 15h30, no Estádio dos Kuricutelas, referente à 22ª  jornada do Girabola Zap 2017.

Os dois jogadores não recuperaram da condição física, por isso não vão a tempo de efectuarem a viagem com a equipa ao Planalto Central, facto que os afasta do jogo. O brasileiro Toni enfrenta problemas físicos, ao passo  angolano Carlinhos apenas anteontem reintegrou os treinos de colectivo, após duas semanas com queixas de dores no tornozelo.

Com a viagem agendada para o dia do jogo, sábado, após o pequeno almoço, que deverá acontecer no Catetão e já com os jogadores em regime de estágio, os tricolores treinam hoje pela última vez. Desta sessão de treinos deverá ficar tudo muito mais esclarecido em relação ao grupo de prováveis titulares para a deslocação ao Huambo.

Apesar de duas contrariedades no plantel, o \"onze\" dos tricolores não deve registar alterações relativamente à última equipa titular que recebeu e venceu o Libolo por 1-0. Ou seja, Beto Bianchi deverá manter-se fiel ao seu habitual núcleo duro, liderado em campo pela visão estratégica do jogo de Manguxi, e sobretudo pelo carácter ofensivo de Herenilson.

À semelhança do desafio frente aos libolenses, Gerson deve manter-se \"intocável\" entre os postes. Na sua frente, o guarda-redes pode ser apoiado pelo quarteto defensivo composto pelos centrais (Elio e Wilson) e pelos laterais Mira (à direita) e Ari (à esquerda).
Partem em vantagem de povoar o meio-campo Diney e Job, com a missão de criarem perigo nos extremos. Beto Bianchi aposta para o ataque a sua melhor unidade: Tiago Azulão. Integram também os convocados Lamá, os médios Nandinho e Balakay, o central Abdul e o avançado nigeriano Dennis.


ANTEVISÃO
Beto Bianchi recusa favoritismo


O treinador do Petro de Luanda, Beto Bianchi, considera a deslocação ao terreno do JGM complicada, sobretudo pela posição aflita em que se encontram os planálticos na tabela de classificação, 15º colocado.

\"Sempre que pára o campeonato, parece que existe uma preocupação destes barões do Girabola. Penso que se você faz bem o trabalho de casa, não tem problema nenhum. Até hoje o Petro não mostrou nenhuma debilidade em relação a isso e estamos a seguir um percurso com a mesma intensidade\", disse ontem o técnico dos tricolores, durante a conferência de imprensa de antevisão aos jogos.

\"Estamos preparados, mas nunca me sinto favorito. Sempre falo que só me sinto favorito quando sei do resultado do jogo, porque é muito difícil ganhar um jogo do Girabola. O dia que encontrar um jogo fácil vou dormir no banco\", acrescentou.

Beto Bianchi reiterou, ainda, que a paragem do campeonato nunca será desculpa para o Petro justificar os maus jogos ou as derrotas, porque mantém o princípio de que as interrupções do Girabola não provocam quebras no ritmo das equipas.

\"Os meus jogadores estão muito bem preparados e motivados. A diferença de pontos fictícios já não existe, ainda temos dois jogos em atraso e isso serve de motivação do grupo. A mentalidade é a mesma de todos os jogos, porque faço questão de incutir nos meus jogadores. O Girabola não tem jogos fáceis, não tem adversário acessível, todas partidas são difíceis e tornam-se ainda mais complicados quando jogados fora de casa\", assegurou.

O técnico dos tricolores acredita que o adversário tem uma motivação extra normal, razão pela qual garantiu que o Petro parte para este jogo com a máxima atenção, sobretudo pelo facto de os jogadores encaram o desafio como autêntica final.                              PC