Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Topo da tabela est em ebulio

Teixeira Cndido - 19 de Maio, 2015

Libolo recupera a liderana apesar de ter empatado com o Cala

Fotografia: Jos Soares

Numa jornada com três vitórias, os grandes do Girabola não acompanharam a passada do Benfica de Luanda, que abriu a ronda na sexta-feira, com vitória sobre a Académica do Lobito por 2-0.

O Kabuscorp do Palanca e o 1º de Agosto conseguiram os empates, no sábado, nas partidas frente ao Atlético Sport Aviação (ASA) e o Progresso da Lunda-Sul.

O vice-campeão Kabuscorp foi surpreendido pelos aviadores, que traziam na bagagem uma goleada consentida frente ao 1º de Agosto, por 5-0, na 12ª jornada. A equipa orientada por Roberto do Carmo "Robertinho" tinha sido também goleada, por 4-0, pelo Recreativo do Libolo, na ronda dez.

E temia-se, que fosse novamente goleado pelo Kabuscorp do Palanca, os aviadores impuseram-se e arrancaram uma igualdade. Com esse resultado, a equipa de Miller Gomes viu o Benfica de Luanda assumir a segunda posição da tabela de classificação, com os mesmos pontos (24), porém, com vantagem no “goal average” (+10 contra +5).

Na Lunda Sul, os militares quebraram o ciclo de seis vitórias que traziam, prestação que impunha certo respeito nas hostes dos lundas. O 1º de Agosto não só empatou como não fez o seu jogo característico. Relva sintética, temperaturas altas ou a competência do adversário? Seja qual for a razão, o certo que a velocidade dos militares foi travada e fê-los atrasar  no topo da classificação.

O 1º de Agosto tem dois pontos de desvantagem em relação ao trio que comanda a prova. O Recreativo do Libolo não fez melhor do que os seus concorrentes directos.

O campeão nacional também viu-se barrado pelo Recreativo da Caála, porém, o empate foi suficiente para recuperar o leme do Girabola. Mas deixaram-se alcançar pelo Benfica de Luanda e o Kabuscorp do Palanca em termos pontuais.

A vantagem no Recreativo do Libolo, em relação a estas equipas (Benfica e Kabuscorp), assenta no facto de terem feito mais golos, 20, contra 16 do Benfica de Luanda e do Kabuscorp do Palanca. O vice-campeão tem a desvantagem de ter sofrido  mais golos, 12 no total.
O afunilamento de equipas no topo da classificação, faz adivinhar luta renhida na segunda volta da competição, ter em conta que faltam duas jornadas para o fim da primeira volta.