Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Torres augura um Kabuscorp melhor

Paulo Caculo - 15 de Dezembro, 2018

Treinador do Kabuscorp satisfeito com nveis de subida de qualidade da equipa

Fotografia: M.Machangongo | Edies Novembro

Paulo Torres reafirmou a sua satisfação pelo grande profissionalismo demonstrado pelos jogadores, na última vitória bem conseguida pelo Kabuscorp do Palanca no embate com a Académica do Lobito, que se disputou na quarta-feira, a contar para a sexta jornada do Girabola Zap.
 O treinador do conjunto do Palanca disse que há no seio dos jogadores atitude, empenho e dedicação, factos que contribuíram para o regresso da equipa aos triunfos, e consequentemente, o sacudir da pressão e o retorno à tranquilidade.
 \"O adversário (Académica) jogou aberto, sem limites, diferente da edição passada, situação que obrigou a redobrar os esforços para a conquista dos três pontos. Existe, ainda, um índice de ansiedade na equipa, pelo que gostava de apelar à calma dos adeptos e da massa associativa, para juntos trilharmos os caminhos rumo à reconquista do título\", disse na altura Paulo Torres, que não se esqueceu de endereçar pêsames ao presidente do clube, Bento kangamba, pelo falecimento do irmão, na cidade de Luena.
 O técnico garante, por outro lado, que a equipa joga um futebol de acordo com os sua concepção de futebol e de filosofia de jogo. Esclarece, ainda, que  nesta fase de começo de campeonato é possível notar índices de automatismos, que são bons indicativos no processo de transição defensiva e ofensiva.
 \"Ainda temos um longo caminho pela frente. Estamos a trabalhar há apenas dois meses. O que me deixa satisfeito é o compromisso e o grande profissionalismo que os meus jogadores têm demonstrado, pois, têm sido fantásticos e estamos a criar uma relação nova e uma equipa praticamente feita de novo. Também, começo a sentir que os jogadores têm  consciência disso. Ainda há muita coisa a melhorar\", confessou.
 Paulo Torres admite estar numa competição, em que os jogos são muito disputados e as equipas fortes, razão por que espera uma época em que os níveis de dificuldades serão elevados e que deverá obrigar da sua equipa muito trabalho,caso queira concretizar os objectivos de voltar ao pódio do campeonato nacional.
 \"Os jogos, aqui, são muito disputados. Temos de ser fortes colectivamente, mas o nosso jogo, também, tem poder individual. Temos a nossa estratégia bem definida para o que pretendemos. Estudámos e analisámos os nossos adversários, apenas nos momentos de jogo, os intervenientes directos colocam dentro de campo aquilo que é a magia, que torna o jogo num espectáculo interessante\", acrescentou.
O técnico do Kabuscorp disse a finalizar, que aguarda a todo o instante a chegada do avançado congolês,  Emomo. Torres sublinhou ser um jogador que já faz parte do plantel \"há muito tempo\", que se encontra ainda em competição no seu país.  \"Neste momento é prematuro falar dele (Emomo), porque ainda não chegou, é um jogador que foi visto, referenciado e que conseguimos contratá-lo. Só vou falar dele, quando estiver à minha disposição\", prometeu.

OPÇÕES NO ONZE
Técnico já utilizou 24 
dos 30 jogadores

O técnico do Kabuscorp dando sinais claros de que está  interessado em ter todos os jogadores do plantel já  utilizou 24 dos 30 jogadores do seu plantel.
 O novo treinador, da equipa do Palanca, apesar de não alterar muito o \"esqueleto base\" da equipa, está a promover jogo após jogo, novas unidades entre os titulares. Com estas mexidas no \"onze\", Torres pretende alargar o leque de opções.
A estratégia de gestão do plantel do Kabuscorp, visa seguramente deixar todos os jogadores ao mesmo nível de ritmo de jogo, com vista o volume de jogos que se adivinham, já que o Girabola está no seu começo (seis jornadas). Os únicos jogadores, que ainda não têm minutos de jogo com o treinador do Kabuscorp, são os guarda-redes Josué e Prince, os médios Carlos e Cláudio, os defesas Nani e Simão.
Paulo Torres dá sinais de procurar reunir, no grosso de titulares, jogadores que garantam mais confiança.   Têm mais presenças, na equipa titular, os seguintes jogadores: na baliza, Mário e Tsherry, na defesa, Hernâni, Fabrício, Kialunda, Joel, Pingo e Kito, no meio -campo Nary, Pirolito, Paty e Alex, e no ataque, Manucho Barros. A discussão, pelos lugares no “onze” do Kabuscorp, persiste.