Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Traguil promete equipa agressiva

Augusto Panzo - 08 de Março, 2017

O treinador do Santa Rita de Cássia FC do Uíge admitiu, que a sua equipa está em fase de crescimento

Fotografia: Jornal dos Desportos

O treinador do Santa Rita de Cássia FC do Uíge admitiu, que a sua equipa está em fase de crescimento, e acredita que nos próximos jogos a postura dos atletas vai ser outra. Sérgio Traguil promete um plantel agressivo para os objectivos traçados para o Girabola Zap. 

\"Vamos trabalhar na estratégia de crescimento da equipa, porque ainda temos muito que trabalhar. Temos cometido erros a nível táctico e técnico, fruto de alguma inexperiência da equipa, na Primeira Divisão\", reconheceu.

O técnico lamentou, em entrevista ao Jornal dos Desportos, a fraca pontaria demonstrada pelos  jogadores no empate com o ASA. Revelou, que se a sua equipa fosse mais eficiente, tinha ganho por um resultado volumoso. \"Estamos a praticar um futebol muito bonito, como demonstrado no desafio com o ASA.

 Julgo que as pessoas que pagaram os seus bilhetes para assistir ao jogo, não saíram defraudadas com o nosso futebol, que é de carácter ofensivo\", comentou.

Sérgio Traguil sublinhou, que se a sua equipa continuar com esta atitude e melhorar os outros aspectos, pode surpreender ao longo do Girabola Zap 2017.  \"Quando cheguei a Angola, disse que ia montar o sistema tic -tac na minha equipa, e está a surtir efeitos. Acredito que se for consolidada à minha maneira, muitas surpresas hão-de surgir neste Girabola de 2017\", prometeu o português que orienta a equipa da região do bago vermelho.

  O treinador do Santa Rita de Cássia fez questão de lembrar, que a  equipa tem apenas ano e meio de existência, com 85 por cento de jogadores seleccionados por testes, sem no entanto, terem contratos de serviço.

\"Tal como referi, as pessoas vão para os Estádios para sair de lá satisfeitas com a qualidade do espectáculo que assistiram.

Esse, é o nosso objectivo, apesar da nossa equipa vir da Segunda Divisão, ter ano e meio de existência, com cerca de 85 por cento de jogadores novos, escolhidos nos testes que realizámos, e sem contratos de serviço\", afirmou.

O técnico enalteceu o empenho dos seus atletas, pela forma como  assimilam os aspectos técnicos e os sistemas tácticos. Reiterou, que a qualidade de jogo evidenciado, tende a melhorar ainda mais, nas próximos jornadas. \"É de louvar o empenho dos meus jogadores. Estou muito contente e orgulhoso com aquilo que os mesmos estão a fazer, neste arranque de campeonato, porque esse sistema táctico é muito difícil de ser trabalhado, mas eles estão a adaptá-lo com certa facilidade, o que é de louvar\", reconheceu o timoneiro do Santa Rita de Cássia.

O próximo adversário chama-se Kabuscorp do Palanca, a única equipa invicta no campeonato nacional, que  espera manter-se na senda de vitórias na deslocação ao Uíge

“Os árbitros são
seres humanos”

O técnico ao serviço do conjunto do Santa Rita de Cássia lamentou o erro cometido pelo juiz, que dirigiu a partida entre a sua equipa e o ASA, ao expulsar um dos seus jogadores, uma atitude que considerou forçada, porque na sua óptica não existiram razões para tal.

Sérgio Traguil reconheceu, que os árbitros são seres humanos como quaisquer outros, pelo que estão sujeitos a cometer erros desta natureza,  porque a reacção de momento é a que conta.

\"Temos de ter em conta, que os árbitros são seres humanos, e fazem parte do futebol. Assim sendo, tal como nós treinadores, também estão sujeitos a cometer erros da mesma forma que os jogadores e os treinadores erram. Isso, é a coisa mais normal no mundo, e não condeno isso\", lembrou.

O técnico assumiu o comando da equipa do Santa Rita de Cássia, em princípios de Janeiro do corrente ano, após vários dias de incertezas  de quem ia orientar o conjunto do Uíge, na sua estreia no Girabola, muitos outros nomes foram ventilados para o efeito.

As negociações obrigaram a que Nzolani Pedro, o presidente do clube ligado à Igreja Católica, tivesse de viajar a Portugal, onde as partes acabaram por selar o acordo.

Antes de chegar a Angola, Sérgio Traguil começou a carreira de treinador nos escalões de formação do Benfica de Lisboa, passou depois para o futebol africano, com destaque para Nigéria e o Ghana, onde orientou várias equipas desses dois países africanos.


DESLOCAÇÃO AO UÍGE

Com um registo inédito no seu palmares, no Girabola, quatro jogos e o mesmo número de vitórias, o Kabuscorp do Palanca mantém firme a posição de líder da prova,  destaca-se como uma das equipas mais concretizadoras, a par do 1º de Agosto com oitos golos cada.

O treinador - adjunto dos palanquinos, Quim Manuel, manifestou ao JD a satisfação da equipa técnica pela forma como os atletas têm encarado todas as partidas, com realce para o duelo com o Sagrada Esperança, que venceram por 2-0. 

\"A  equipa está bem na prova, e no jogo com o Sagrada Esperança da Lunda Norte demonstrou isso, apesar de ter sido uma partida sofrível\", avaliou o auxiliar de Romeu Filemon que elogiou a atitude do plantel.

\"O certo é que fomos para frente, marcamos os dois golos, que ditaram a vitória. Por isso, devo dar os parabéns aos nossos atletas, pela forma brilhante como se batem nos jogos, e vamos pensar já no encontro seguinte\", disse.

Para o jogo com o Santa Rita de Cássia, na próxima jornada, Quim Manuel mantém o discurso de confiança, num desfecho airoso na deslocação ao Uíge,  espera manter-se na senda de vitórias, apesar do adversário estar a subir de forma paulatinamente. 
Manuel Neto