Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Tresor lamenta novo interregno

Paulo Caculo - 14 de Agosto, 2017

Mdio ( n 6) augura a melhoria da classificao no campeonato nacional

Fotografia: M. Machangongo | Edies Novembro

O médio ofensivo e capitão do Sagrada Esperança da Lunda Norte, Tresor de Souza, lamentou ontem o facto do Campeonato Nacional ser \'forçado\' a registar novo interregno, por imperativos de engajamento da Selecção Nacional nas eliminatórias de qualificação ao CHAN de 2018, no Quénia.

Falando em entrevista ao Jornal dos Desportos, na esteira de uma projecção às próximas jornadas do Girabola Zap, o líder do balneário dos diamantíferos fez questão de assegurar que a paragem surge numa altura em que a equipa se encontrava embalada nas vitórias.
\"Só devemos lamentar o facto do campeonato voltar a parar no espaço de tão pouco tempo. Já vínhamos de uma paragem e agora volta a acontecer outra. É pena que isso acontece numa altura em que vínhamos de bons jogos, sobretudo de uma vitória importante frente ao Caála.

Infelizmente não podemos fazer nada\", disse. O jogador confessou igualmente estar preocupado com a quebra de ritmo que pode afectar a equipa, sobretudo nesta fase de campeonato que considera importante, a julgar pelo \"bom ritmo de trabalho\" que diz estar a constatar no grupo às ordens de Ekrem Asma.

\"Quando já temos um ritmo de trabalho e somos obrigado a parar durante semanas isso acaba sempre por influenciar. E há vezes em que precisamos de fazer jogos amistosos para manter o ritmo, mas nem sempre aparece equipas próximas para defrontarmos ou equipas com capacidade financeira para fazer deslocar os seus jogadores para estes jogos de preparação\", acrescentou Tresor.

O capitão dos diamantíferos considera, por outro lado, estar muito satisfeito com a época que tem sido protagonizada ao serviço do Sagrada Esperança, facto que o motiva a ficar ligado ao clube por muitos mais anos. Não descura a hipótese de poder sagrar-se campeão com a camisola verde, mas garante ser uma questão de tempo.

\"Sempre disse que estava bem no Sagrada e o facto de estar aqui até hoje diz tudo. Temos feito um bom campeonato e acredito que continuo a ser útil para os objectivos que a equipa persegue nas competições nacionais\", sublinhou antevendo dias melhores. \"É verdade que estivemos melhor na primeira volta, mas continuamos no mesmo nível. Penso que não houve grandes mudanças e continuamos entre os primeiros cinco colocados e vamos ver se conseguimos alcançar um dos três primeiros lugares\", desejou.

A quarta posição ocupada pela equipa na tabela de classificação, segundo ainda Tresor de Souza, não reflecte ainda o potencial da equipa. Garante que o Sagrada Esperança ainda vai criar inúmeras surpresas nas próximas jornadas. \"Temos potencial para fazermos melhor e acredito que podemos melhorar a nossa posição e surpreender os nossos opositores, porque nada ainda está definido. Por isso, estamos na luta e queremos lutar até ao fim para melhorarmos a nossa posição\", manifestou o capitão diamantífero confiante numa boa ponta final.

AMBIÇÃO
“Temos equipa para as Afrotaças”

Tresor não vai esquecer tão cedo a campanha protagonizada pelo Sagrada Esperança na edição 2016 da Taça da Confederação. O capitão dos diamantíferos diz estar confiante num regresso em breve da equipa ao palco africano. \"Penso que temos futebol e equipa para estar sempre presente nestas provas africanas. Já provamos isso na edição passada. Temos um bom plantel e a  direcção aposta forte na renovação da qualidade do plantel\", disse.

Com a disputa do título entregue praticamente aos arqui-rivais, 1º de Agosto e Petro Luanda, os lundas apontam o regresso aos competições africanas como um dos objectivos principais, embora reconhece que via Girabola Zap, as coisas tornam-se mais complicadas.

\"Estamos a lutar para voltarmos a alcançar uma posição que nos garanta a presença na competição africana, porque é sempre uma experiência nova e se chegarmos no terceiro lugar pode ser um passo para os nossos objectivos\", acrescentou. Em relação a disputa do título, Tresor considera ser demasiado cedo para antever o campeão. Acredita que em nove jornadas muita coisa pode mudar, contudo, reconhece e aponta os crónicos candidatos como os mais fortes sérios pretendentes , embora admite que muita coisa pode acontecer na tabela de classificação.

\"Ainda é muito cedo para se perspectivar o campeão, faltam nove jogos e muita coisa ainda pode acontecer. Nos próximos  três jogos pode haver muitas alterações na tabela de classificação\", perspectivou, antes de finalizar destacando os níveis de motivação da equipa.
\"A equipa está a trabalhar muito bem, vejo no grupo níveis de motivação muito elevados e acho que nestas nove jornadas que faltam para acabar o campeonato ainda podemos criar alguma surpresa\", alertou.