Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Tricoloes superam Caalenses com golos de Azulo

Manuel Neto - 10 de Dezembro, 2018

Petro de Luanda mantm perseguio ao lder 1 de Agosto no Campeonato Nacional da Primeira Divio.

Fotografia: M.MACHANGONGO | EDIES NOVEMBRO

A veia goleadora de Tiago Azulão, melhor marcador das últimas edições do Girabola Zap, voltou a estar em evidencia no campeonato. Os dois golos marcados ontem pelo brasileiro, foram suficientes para o  Petro de Lunda derrotar o Recreativo da Caála, por 2-0, e manter a perseguição ao rival 1º de Agosto na liderança.
O Caála, ciente das dificuldades que poderia encontrar mo jogo, entrou bastante cautelosa, com os processos de jogos bem conseguidos, ou seja, defendia-se bem e partia para o contra-ataque com muita competência, provocando alguns dissabores ao último terço do Petro. Porém, os tricolores, na condição de donos da casa, deram volta ao texto, mostrando a grande forma que estão a atravessar na época.
Ou seja, a equipa de Bianchi pautou por um futebol mais pragmático, a partir do centro do terreno, onde Job e Mateus, eram os grandes estrategas, pois municiavam com alguma qualidade o seu sector atacante, embora o golo tardava surgir, ora  por falta de pontaria dos seus atacantes, ora pela forma aguerrida como se batiam os defensores da equipa do Huambo.
Ainda assim, a ansiedade pelo golo, para tentar alcançar o primeiro lugar, caso os militares perdessem no Ombaka, fez com que o Petro não tirasse o pé do acelerador. Fruto desse ascendente, aos 41 minutos, a equipa do Catetão é premiada com um golo de bela execução, apontado pelo brasileiro Tiago Azulão, de cabeça, após um pontapé de canto.
A determinação do Petro em ampliar o marcador foi visível na segunda parte do jogo, período em que o Caála mostrou disposição em empatar. Nesta fase, o meio do meio campo era o centro de batalha pela posse da bola, embora, quem ganhasse, não chegava a ser eficiente no ataque. Mas como no acreditar está o ganho, Tiago Azulão, mais uma vez de cabeça, respondeu com eficácia ao cruzamento de Mateus e fez o segundo golo do Petro de Luanda, quando decorria 60 minutos de jogo. O Caála tentou reagir mas a dada altura pareceu-nos sem pernas para aguentar o ritmo imposto pelo Petro de Luanda e nem mesmo as três substituições efectuada pelo técnico David  Dias, na segunda etapa do desafio, salvaram o grupo da quebra física.

ARBITRAGEM
Trabalho
razoável


O árbitro Nuno Eduardo, indigitado pelo Conselho Central para ajuizar a partida Petro de Luanda - Recreativo da Caála,  ontem no 11 de Novembro, realizou um trabalho razoável, embora na primeira parte tivesse algumas falhas de ordem técnica. Contudo, demos o benefício da dúvida no primeiro golo de Azulão, pois a nosso ver, o  avançado do brasileiro esteve em posição de fora de jogo.

DECLARAÇÕES DOS TÉCNICOS
“Petro trabalhou
para ganhar”


"O Caála foi um digno rival, fechou-se bem, mas o Petro trabalhou para ganhar. Esperamos ter  uma equipa cada vez melhor, porque nesta fase da prova os jogadores já estão mais soltos e os números de golos falam por si".

Beto Bianchi
Petro de Luanda


“Próximos jogos
são para ganhar”


"Na primeira parte não jogámos bem, a segunda foi melhor, mas, infelizmente, sofremos o segundo golo. Dizer que perdemos com uma grande equipa e temos de ter paciência. Salientar que  os próximos jogos em casa são para ganhar".

David Dias
CR Caála