Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

“Vamos fazer um bom jogo”

Valódia Kambata - 04 de Novembro, 2017

Paulo Torres assegura ter o grupo preparado para embate de hoje com FC Bravos Maquis

Fotografia: Paulo Mulaza

Conquistar uma vitória no jogo de hoje às 15h00, no Estádio Mundunduleno, diante do FC Bravos do Maquis para terminar  com \"chave de ouro\" o campeonato nacional, animam as hostes do Interclube. De acordo com o técnico Paulo Torres, durante uma entrevista ao Jornal dos Desportos, a equipa está bem e disposta para o último desafio do Girabola Zap 2017.
\"Estamos bem. A equipa reagiu bem no jogo passado, e por isso, acredito que vamos fazer um bom jogo diante do Bravos do Maquis\", disse.  
Embora,  a confiança esteja em alta, a equipa técnica liderada por Paulo Torres sabe que vai encontrar  um adversário, com o mesmo desejo.
\"Esperamos um jogo difícil, contra um adversário que está a fazer um bom  campeonato, com realce para a segunda volta. Uma equipa organizada, com muitos jovens e por isso, temos de estar preparados, saber de antemão que temos de estar muito concentrados e dar tudo para conseguir os nossos objectivos,  que passam por conquistar os três pontos e lutar por um lugar digno neste Girabola\", referiu.
A saber dos bons resultados, que a equipa de Zeca Amaral está  a fazer em casa, os polícias trabalham de forma cautelosa.
\"Nós jogamos em qualquer campo, sempre com os mesmo objectivos, privilegiamos sempre o bom futebol, e é nesse sentido que vamos para casa do adversário defrontar uma equipa ,que por mérito próprio, conseguiu a manutenção no Girabola, embora, se reconheça que jogar no Moxico é muito difícil\", salientou.
Quanto ao estado anímico dos jogadores do Interclube, depois do empate com Desportivo da Huíla, o técnico disse ser bom, em função do trabalho que foi feito ontem de manhã, durante mais uma sessão de treinos, no campo 22 de Junho.
No treino de ontem, foi notória a entrega e vontade dos jogadores, sobretudo, nas acções de ataque combinado e remates a longa distância, pois pretendem marcar golos no Luena.
Questionado se vai poupar alguns jogadores, neste último jogo do campeonato,  o técnico dos polícias foi claro: \"Penso, que neste época usamos quase todos os jogadores, embora, uns mais do que outros. De uma maneira geral, todos tiveram a sua oportunidade, e por isso, não há necessidade de dar mais minutos a alguns. Vão entrar aqueles que estiveram bem\", salientou  .
Paulo Torres tem todos  jogadores disponíveis, para o jogo desta tarde. Assim, com uma ou outra alteração, o “onze” para o último desafio do campeonato pode ser : Nelson -  Chonene,  Fabrício, Baca, Miguel ou Tó Carneiro - Lindala, Baby, Duarte ou Paty, Dasfaa, Kiloy ou Karanga  - Richard.


LOBITANGAS EXPECTANTES
“A sorte está lançada e pedimos civismo”


Hoje é dia de grandes decisões no estádio do Buraco. A Académica Petróleos do Lobito sentenceia a sua permanência no Girabola Zap 2017, a partir das 15h00, diante do Atlético Sport Aviação (ASA), na partida do fecho da competição. A cidade do flamingo vai parar. Os lobitangas estão mobilizados para lotar as bancadas e participar da festa da “sobrevivência”.
Jogadores, técnicos e dirigentes estão compenetrados e crentes no triunfo, apesar de reconhecerem não se tarefa fácil. Aliás, nos pronunciamentos feitos à imprensa, ao longo da semana, o adversário promete vender caro a derrota e, desta, dignificar o espectáculo que tem tudo para terminar em beleza.
Em função da azáfama que se vive no município do Lobito e arredores, a direcção da Académica do Lobito, na voz do seu director-geral, Duarte Adriano “Esquerdinho”, apelou à calma e serenidade dos adeptos, associados e simpatizantes do clube.
“Vamos realizar a última cartada e a sorte está lançada. Pedimos aos nossos apoiantes que se portem com a dignidade e civismo. As condições estão criadas para que o jogo decorra sem sobressaltos. Por isso, nada de vandalismo, façamos deste encontro uma verdadeira festa de futebol”, sublinhou Duarte Esquerdinho, para quem, o importante não é (só) ganhar, mas sim, o convivência entre os contendores.
A par da Académica do Lobito e do ASA, outros concorrentes na luta pela sobrevivência são o Progresso da Lunda Sul (pode perder os 3 pontos na secretaria) e o JGM do Huambo. Aos sambukilas um empate na deslocação à cidade do Lubango, diante do Desportivo da Huíla, servirá para as encomendas.
O mesmo já não acontece à formação dos académicos do planalto central que ainda que vença ao vizinho Recreativo da Caála dependerá do deslize dos estudantes lobitangas no jogo contra os aviadores que, nas entrelinhas prometeram vender caro a derrota. Aliás, as declarações do seu técnico principal, Paulo da Cruz Saraiva, provam isso mesmo:
“Apesar de tudo, vamos ao Lobito para dignificar o espectáculo”.
                     JÚLIO GAIANO, NO LOBITO