Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Velho drbi amanh

Betumeleano Ferro - 28 de Março, 2019

Progresso do Sambizanga recebe 1 de Agosto para 21 jornada do campeonato

Fotografia: Vigas da Purificao , Edies Novembro

O Progresso do Sambizanga e o 1º de Agosto decidiram, por mútuo acordo, antecipar para amanhã, o dérbi agendado para a 21ª  jornada do Girabola Zap 2018/19. O apito soa às 17h00, nos Coqueiros, com o foco inclinado para os militares, além da pressão de vencer, o campeão tenta acabar com a malapata que dura desde 2016, a saber: empatar na segunda volta com os sambilas.

As duas equipas chegam ao dérbi cheios de confiança, pois, estão a passar por bom momento competitivo no campeonato, que em princípio pode ser a garantia da reedição dos jogos, sobretudo na década de 70 e 80 ajudaram a criar rivalidade entre sambilas e militares.

Os militares devem pôr as barbas de molho, os inesperados acontecimentos que assolaram o perseguidor Petro de Luanda, devem ser incapazes de abalar os alicerces da confiança do campeão. A liderança tranquila no campeonato pode ser reforçada com os pontos a obter no jogo com os sambilas, assim, há todos os motivos para acreditar que o 1º de Agosto esteja ansioso em fazer uma demonstração de força, a fim de enviar um sério recado a quem atrás tenta uma possível ultrapassagem.

A precisar de escrever uma história diferente contra o Progresso, fica claro que o 1º de Agosto ambiciona colocar os sambilas no seu verdadeiro lugar, nos Coqueiros, o mesmo estádio em que tudo começou em 1978 e trazem sempre boas memórias aos militares. As dimensões reduzidas do relvado, de modo algum servem de desculpa para o campeão, ainda mais por que num passado recente, também já foi sua casa oficial, então, é obrigatório que o 1º de Agosto se espalhe pelos Coqueiros, tão logo soe o apito inicial.

O 1º de Agosto deve tirar todo o proveito possível dos detalhes, para somar e seguir, o desperdício atacante que caracteriza muitos dos empates da época, podem tramar Dragan Jovic e pupilos. É ponto assente, que se não afinar a pontaria, em tempo útil, existem muitas probabilidades do dérbi terminar empatado, como parece virar moda desde 2016.

A fazer uma das melhores campanhas dos últimos anos, o Progresso Sambizanga precisa de cultivar o hábito de ganhar aos grandes, para encarar os dérbis com outros olhos. Ninguém dúvida, que os sambilas somem três pontos diante dos militares, mas é aqui onde começa o problema, a irreverência juvenil a chocar de frente com a tradição, ganhar ao 1º de Agosto sempre fez parte das raridades que aumentou o sofrimento sambila ao longo das eras.

 Os sambilas sabem, que as suas armas ainda não são poderosas, para competir em pé de igualdade com os militares. É importante, que o Progresso aceite as suas limitações e jogue em função delas, realmente, tem mais chances de sair de cabeça erguida, se adoptar postura humildade. Ser humildade é diferente de ser defensivo, é isto, o que os sambilas têm de perceber e o Progresso de aceitar com naturalidade, que ainda não existe equivalência relativamente ao 1º de Agosto, por conseguinte, tem poucas chances de pontuar e inchar-se para ser como o D´Agosto.

As equipas costumam aparecer no dérbi de cara lavada, isso,  aplica-se aos dois contendores, ainda assim, é ao 1º de Agosto que se pede mais, os seus artistas têm mais capacidade de ditar os rumos dos acontecimentos nos Coqueiros, são eles que vão ter de aparecer, mesmo que a espaços, para separar as águas. Se acontecer o inverso, os militares saem cabisbaixos, porque a sua fraca atitude competitiva é capaz de ser  motivação para renovar a esperança dos sambilas.

Segunda volta
Militares perseguem quarta vitória
  

O 1º de Agosto persegue a terceira vitória consecutiva, nesta segunda volta do Girabola Zap, quando defrontar amanhã às 17h00, no Estádio dos Coqueiros, o Progresso do Sambizanga. Segundo Ivo Traça, técnico -adjunto militar, os militares reconhecem dificuldades diante de um adversário complicado.

O antigo médio agostino admitiu, que os sambilas sempre apresentaram dificuldades nos confrontos entre as duas formações, todavia, estão determinados em alterar o quadro. A equipa está bem, estamos preparados para visitar o Progresso, que é uma equipa que sabe jogar, está a fazer um bom campeonato, por isso, aperfeiçoamos os aspectos ofensivos e defensivos para ganhar o jogo e manter a liderança do campeonato\", disse ontem à imprensa, Ivo Traça.

O empate nulo, que se registou no primeiro turno do campeonato, está bem patente nas recordações dos tricampeões nacionais, que auguram um resultado animador, no duelo mais popular do Girabola.O Progresso foi sempre um adversário que complicou os nossos objectivos, a prova disso, é que empatamos na primeira volta, contudo, estamos confiantes com relação a este desafio, em que temos de superar mais um obstáculo difícil\", lembrou Ivo Traça.

O auxiliar de Dragan Jovic defendeu o valor da concorrência no campeonato nacional, mas garantiu estarem preparados para lutar pelos seus objectivos. \"Sabemos, que a concorrência está muito forte, mas de momento, estamos a liderar e queremos continuar nesta condição, daí, que temos um único objectivo neste desafio, conquistar a vitória\", considerou o antigo médio militar.

Os jogadores, que estiveram ao serviço da Selecção Nacional, Tony Cabaça, Dany Massunguna, Paizo, Isaac, Show, Mabululu, e da Selecção Olímpica, Mário, além de Bobó, na Selecção Nacional da República Democrática do Congo, estão aptos para o desafio.Lesionado no jogo dos Palancas Negras, na sexta-feira no jogo com o Botswana, o capitão Dany Massunguna recuperou da mazela e integra as opções do técnico Dragan Jovic. O extremo Nelson da Luz está igualmente recuperado da lesão que o afastou dos relvados, nos últimos três desafios. JORGE NETO

REGRESSO
Extremo Ary Papel disputa titularidade 
Sentado no banco de suplentes, nos últimos três desafios,  o extremo Ary Papel disputa o regresso à titularidade na equipa do 1º de Agosto, no jogo de amanhã com o Progresso do Sambizanga.Desde que regressou ao clube esta época, após a odisseia no Sporting Clube de Portugal, o experiente jogador apresenta dificuldades de adaptação, traduzidas em falta de eficácia nos momentos decisivos.

Ary Papel regista três golos, é o segundo melhor marcador da equipa, atrás de Mabululu, com nove tentos finalizados. Tem potencial para fazer melhor e trabalha para recuperar a titularidade perdida na 17ª jornada, no empate a três golos com o Desportivo da Huíla. O técnico Dragan Jovic conhece bem as capacidades de Ary Papel, com quem conquistou dois campeonatos nacionais, 2016 e 2017, espera voltar a tirar o máximo de rendimento do camisola 30 militar.Além da equipa técnica, a massa associativa e os adeptos aguardam pela melhor versão do \"flanqueador\" do 1º de Agosto, que é uma das principais referências dos tricampeões nacionais nos últimos anos.